Descanso das Letras

Discussão acerca de Literatura
 
InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 CRIAÇÃO COLETIVA DE SEXTINAS

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte
AutorMensagem
Paulo Camelo

avatar

Mensagens : 76
Data de inscrição : 18/11/2010
Idade : 69
Localização : Recife

MensagemAssunto: Re: CRIAÇÃO COLETIVA DE SEXTINAS   Qui 02 Dez 2010, 15:08

Citação :
Que seja assim agora como ontem: 1
Que eu tenha o meu futuro como penso. 2
Desejos tão comuns à minha entranha 3
e o mais sagrado amor, secreto e denso. 4
Futuro azul sonhando em teus abraços 5
e nesses braços todo um jeito brando. 6

Que seja, então, assim, num gesto brando
igual a cada riso dado ontem;
os mesmos beijos rubros, teus abraços
os quais eu não mereço, qual eu penso,
abraços que me deixam forte, denso.
E sinto a força entrar-me pela entranha.

O bardo é forjado já na entranha.
Que tudo seja um canto doce e brando
e me permita ouvir, suave ou denso.
Talvez ressoe da forma qual foi ontem
e o amanhã se mostre como eu penso:
sem vil rancor e muitos mais abraços.

Que sejam realmente mais abraços
-
-
-
-
-

-
-
-
-
-
-

-
-
-
-
-
-

-
-
-
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.camelo.recantodasletras.com.br
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1517
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: CRIAÇÃO COLETIVA DE SEXTINAS   Sex 10 Dez 2010, 20:11

Paulo Camelo escreveu:
Citação :
Que seja assim agora como ontem: 1
Que eu tenha o meu futuro como penso. 2
Desejos tão comuns à minha entranha 3
e o mais sagrado amor, secreto e denso. 4
Futuro azul sonhando em teus abraços 5
e nesses braços todo um jeito brando. 6

Que seja, então, assim, num gesto brando
igual a cada riso dado ontem;
os mesmos beijos rubros, teus abraços
os quais eu não mereço, qual eu penso,
abraços que me deixam forte, denso.
E sinto a força entrar-me pela entranha.

O bardo é forjado já na entranha.
Que tudo seja um canto doce e brando
e me permita ouvir, suave ou denso.
Talvez ressoe da forma qual foi ontem
e o amanhã se mostre como eu penso:
sem vil rancor e muitos mais abraços.

Que sejam realmente mais abraços
sentidos lá por dentro, lá na entranha.
-
-
-
-

-
-
-
-
-
-

-
-
-
-
-
-

-
-
-
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
Paulo Camelo

avatar

Mensagens : 76
Data de inscrição : 18/11/2010
Idade : 69
Localização : Recife

MensagemAssunto: Re: CRIAÇÃO COLETIVA DE SEXTINAS   Sex 10 Dez 2010, 20:49

Citação :
Que seja assim agora como ontem: 1
Que eu tenha o meu futuro como penso. 2
Desejos tão comuns à minha entranha 3
e o mais sagrado amor, secreto e denso. 4
Futuro azul sonhando em teus abraços 5
e nesses braços todo um jeito brando. 6

Que seja, então, assim, num gesto brando
igual a cada riso dado ontem;
os mesmos beijos rubros, teus abraços
os quais eu não mereço, qual eu penso,
abraços que me deixam forte, denso.
E sinto a força entrar-me pela entranha.

O bardo é forjado já na entranha.
Que tudo seja um canto doce e brando
e me permita ouvir, suave ou denso.
Talvez ressoe da forma qual foi ontem
e o amanhã se mostre como eu penso:
sem vil rancor e muitos mais abraços.

Que sejam realmente mais abraços
sentidos lá por dentro, lá na entranha
e sejam muito mais do que hoje penso.
-
-
-

-
-
-
-
-
-

-
-
-
-
-
-

-
-
-
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.camelo.recantodasletras.com.br
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1517
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: CRIAÇÃO COLETIVA DE SEXTINAS   Dom 12 Dez 2010, 13:27

Que seja assim agora como ontem: 1
Que eu tenha o meu futuro como penso. 2
Desejos tão comuns à minha entranha 3
e o mais sagrado amor, secreto e denso. 4
Futuro azul sonhando em teus abraços 5
e nesses braços todo um jeito brando. 6

Que seja, então, assim, num gesto brando
igual a cada riso dado ontem;
os mesmos beijos rubros, teus abraços
os quais eu não mereço, qual eu penso,
abraços que me deixam forte, denso.
E sinto a força entrar-me pela entranha.

O bardo é forjado já na entranha.
Que tudo seja um canto doce e brando
e me permita ouvir, suave ou denso.
Talvez ressoe da forma qual foi ontem
e o amanhã se mostre como eu penso:
sem vil rancor e muitos mais abraços.

Que sejam realmente mais abraços
sentidos lá por dentro, lá na entranha
e sejam muito mais do que hoje penso
porque o viver feliz envolve o brando
-
-

-
-
-
-
-
-

-
-
-
-
-
-

-
-
-
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
Paulo Camelo

avatar

Mensagens : 76
Data de inscrição : 18/11/2010
Idade : 69
Localização : Recife

MensagemAssunto: Re: CRIAÇÃO COLETIVA DE SEXTINAS   Qui 16 Dez 2010, 11:03

Citação :

Que seja assim agora como ontem: 1
Que eu tenha o meu futuro como penso. 2
Desejos tão comuns à minha entranha 3
e o mais sagrado amor, secreto e denso. 4
Futuro azul sonhando em teus abraços 5
e nesses braços todo um jeito brando. 6

Que seja, então, assim, num gesto brando
igual a cada riso dado ontem;
os mesmos beijos rubros, teus abraços
os quais eu não mereço, qual eu penso,
abraços que me deixam forte, denso.
E sinto a força entrar-me pela entranha.

O bardo é forjado já na entranha.
Que tudo seja um canto doce e brando
e me permita ouvir, suave ou denso.
Talvez ressoe da forma qual foi ontem
e o amanhã se mostre como eu penso:
sem vil rancor e muitos mais abraços.

Que sejam realmente mais abraços
sentidos lá por dentro, lá na entranha
e sejam muito mais do que hoje penso
porque o viver feliz envolve o brando
e envolve o amanhã, tal qual o ontem.
-

-
-
-
-
-
-

-
-
-
-
-
-

-
-
-
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.camelo.recantodasletras.com.br
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1517
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: CRIAÇÃO COLETIVA DE SEXTINAS   Dom 17 Abr 2011, 11:07

Que seja assim agora como ontem: 1
Que eu tenha o meu futuro como penso. 2
Desejos tão comuns à minha entranha 3
e o mais sagrado amor, secreto e denso. 4
Futuro azul sonhando em teus abraços 5
e nesses braços todo um jeito brando. 6

Que seja, então, assim, num gesto brando
igual a cada riso dado ontem;
os mesmos beijos rubros, teus abraços
os quais eu não mereço, qual eu penso,
abraços que me deixam forte, denso.
E sinto a força entrar-me pela entranha.

O bardo é forjado já na entranha.
Que tudo seja um canto doce e brando
e me permita ouvir, suave ou denso.
Talvez ressoe da forma qual foi ontem
e o amanhã se mostre como eu penso:
sem vil rancor e muitos mais abraços.

Que sejam realmente mais abraços
sentidos lá por dentro, lá na entranha
e sejam muito mais do que hoje penso
porque o viver feliz envolve o brando
e o pós, tal qual, também, o fez ao ontem.
-

-
-
-
-
-
-

-
-
-
-
-
-

-
-
-
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
Paulo Camelo

avatar

Mensagens : 76
Data de inscrição : 18/11/2010
Idade : 69
Localização : Recife

MensagemAssunto: Re: CRIAÇÃO COLETIVA DE SEXTINAS   Dom 17 Abr 2011, 12:42

Que seja assim agora como ontem: 1
Que eu tenha o meu futuro como penso. 2
Desejos tão comuns à minha entranha 3
e o mais sagrado amor, secreto e denso. 4
Futuro azul sonhando em teus abraços 5
e nesses braços todo um jeito brando. 6

Que seja, então, assim, num gesto brando
igual a cada riso dado ontem;
os mesmos beijos rubros, teus abraços
os quais eu não mereço, qual eu penso,
abraços que me deixam forte, denso.
E sinto a força entrar-me pela entranha.

O bardo é forjado já na entranha.
Que tudo seja um canto doce e brando
e me permita ouvir, suave ou denso.
Talvez ressoe da forma qual foi ontem
e o amanhã se mostre como eu penso:
sem vil rancor e muitos mais abraços.

Que sejam realmente mais abraços
sentidos lá por dentro, lá na entranha
e sejam muito mais do que hoje penso
porque o viver feliz envolve o brando
e o pós, tal qual, também, o fez ao ontem,
o outrora que eu vivi, bastante denso.

-
-
-
-
-
-

-
-
-
-
-
-

-
-
-
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.camelo.recantodasletras.com.br
Paulo Camelo

avatar

Mensagens : 76
Data de inscrição : 18/11/2010
Idade : 69
Localização : Recife

MensagemAssunto: Re: CRIAÇÃO COLETIVA DE SEXTINAS   Dom 17 Abr 2011, 12:44

Que seja assim agora como ontem: 1
Que eu tenha o meu futuro como penso. 2
Desejos tão comuns à minha entranha 3
e o mais sagrado amor, secreto e denso. 4
Futuro azul sonhando em teus abraços 5
e nesses braços todo um jeito brando. 6

Que seja, então, assim, num gesto brando
igual a cada riso dado ontem;
os mesmos beijos rubros, teus abraços
os quais eu não mereço, qual eu penso,
abraços que me deixam forte, denso.
E sinto a força entrar-me pela entranha.

O bardo é forjado já na entranha.
Que tudo seja um canto doce e brando
e me permita ouvir, suave ou denso.
Talvez ressoe da forma qual foi ontem
e o amanhã se mostre como eu penso:
sem vil rancor e muitos mais abraços.

Que sejam realmente mais abraços
sentidos lá por dentro, lá na entranha
e sejam muito mais do que hoje penso
porque o viver feliz envolve o brando
e o pós, tal qual, também, o fez ao ontem,
o outrora que eu vivi, bastante denso.

E, se outras coisas fiz, aqui condenso.
-
-
-
-
-

-
-
-
-
-
-

-
-
-
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.camelo.recantodasletras.com.br
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1517
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: CRIAÇÃO COLETIVA DE SEXTINAS   Seg 18 Abr 2011, 08:50

Paulo Camelo escreveu:
Que seja assim agora como ontem: 1
Que eu tenha o meu futuro como penso. 2
Desejos tão comuns à minha entranha 3
e o mais sagrado amor, secreto e denso. 4
Futuro azul sonhando em teus abraços 5
e nesses braços todo um jeito brando. 6

Que seja, então, assim, num gesto brando
igual a cada riso dado ontem;
os mesmos beijos rubros, teus abraços
os quais eu não mereço, qual eu penso,
abraços que me deixam forte, denso.
E sinto a força entrar-me pela entranha.

O bardo é forjado já na entranha.
Que tudo seja um canto doce e brando
e me permita ouvir, suave ou denso.
Talvez ressoe da forma qual foi ontem
e o amanhã se mostre como eu penso:
sem vil rancor e muitos mais abraços.

Que sejam realmente mais abraços
sentidos lá por dentro, lá na entranha
e sejam muito mais do que hoje penso
porque o viver feliz envolve o brando
e o pós, tal qual, também, o fez ao ontem,
o outrora que eu vivi, bastante denso.

E, se outras coisas fiz, aqui condenso
conforme um bom poeta, em meio a abraços.
-
-
-
-

-
-
-
-
-
-

-
-
-
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
Paulo Camelo

avatar

Mensagens : 76
Data de inscrição : 18/11/2010
Idade : 69
Localização : Recife

MensagemAssunto: Re: CRIAÇÃO COLETIVA DE SEXTINAS   Seg 18 Abr 2011, 10:06

Que seja assim agora como ontem: 1
Que eu tenha o meu futuro como penso. 2
Desejos tão comuns à minha entranha 3
e o mais sagrado amor, secreto e denso. 4
Futuro azul sonhando em teus abraços 5
e nesses braços todo um jeito brando. 6

Que seja, então, assim, num gesto brando
igual a cada riso dado ontem;
os mesmos beijos rubros, teus abraços
os quais eu não mereço, qual eu penso,
abraços que me deixam forte, denso.
E sinto a força entrar-me pela entranha.

O bardo é forjado já na entranha.
Que tudo seja um canto doce e brando
e me permita ouvir, suave ou denso.
Talvez ressoe da forma qual foi ontem
e o amanhã se mostre como eu penso:
sem vil rancor e muitos mais abraços.

Que sejam realmente mais abraços
sentidos lá por dentro, lá na entranha
e sejam muito mais do que hoje penso
porque o viver feliz envolve o brando
e o pós, tal qual, também, o fez ao ontem,
o outrora que eu vivi, bastante denso.

E, se outras coisas fiz, aqui condenso
conforme um bom poeta, em meio a abraços.
Não vou guardar as mágoas de ante-ontem.
-
-
-

-
-
-
-
-
-

-
-
-
Paulo Camelo
Dom 17 Abr 2011 - 14:44
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.camelo.recantodasletras.com.br
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1517
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: CRIAÇÃO COLETIVA DE SEXTINAS   Sex 22 Abr 2011, 10:20

Que seja assim agora como ontem: 1
Que eu tenha o meu futuro como penso. 2
Desejos tão comuns à minha entranha 3
e o mais sagrado amor, secreto e denso. 4
Futuro azul sonhando em teus abraços 5
e nesses braços todo um jeito brando. 6

Que seja, então, assim, num gesto brando
igual a cada riso dado ontem;
os mesmos beijos rubros, teus abraços
os quais eu não mereço, qual eu penso,
abraços que me deixam forte, denso.
E sinto a força entrar-me pela entranha.

O bardo é forjado já na entranha.
Que tudo seja um canto doce e brando
e me permita ouvir, suave ou denso.
Talvez ressoe da forma qual foi ontem
e o amanhã se mostre como eu penso:
sem vil rancor e muitos mais abraços.

Que sejam realmente mais abraços
sentidos lá por dentro, lá na entranha
e sejam muito mais do que hoje penso
porque o viver feliz envolve o brando
e o pós, tal qual, também, o fez ao ontem,
o outrora que eu vivi, bastante denso.

E, se outras coisas fiz, aqui condenso
conforme um bom poeta, em meio a abraços.
Não vou guardar as mágoas de ante-ontem.
Até porque só fazem mal á entranha!
-
-

-
-
-
-
-
-

-
-
-
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
Paulo Camelo

avatar

Mensagens : 76
Data de inscrição : 18/11/2010
Idade : 69
Localização : Recife

MensagemAssunto: Re: CRIAÇÃO COLETIVA DE SEXTINAS   Sex 22 Abr 2011, 13:08

Que seja assim agora como ontem: 1
Que eu tenha o meu futuro como penso. 2
Desejos tão comuns à minha entranha 3
e o mais sagrado amor, secreto e denso. 4
Futuro azul sonhando em teus abraços 5
e nesses braços todo um jeito brando. 6

Que seja, então, assim, num gesto brando
igual a cada riso dado ontem;
os mesmos beijos rubros, teus abraços
os quais eu não mereço, qual eu penso,
abraços que me deixam forte, denso.
E sinto a força entrar-me pela entranha.

O bardo é forjado já na entranha.
Que tudo seja um canto doce e brando
e me permita ouvir, suave ou denso.
Talvez ressoe da forma qual foi ontem
e o amanhã se mostre como eu penso:
sem vil rancor e muitos mais abraços.

Que sejam realmente mais abraços
sentidos lá por dentro, lá na entranha
e sejam muito mais do que hoje penso
porque o viver feliz envolve o brando
e o pós, tal qual, também, o fez ao ontem,
o outrora que eu vivi, bastante denso.

E, se outras coisas fiz, aqui condenso
conforme um bom poeta, em meio a abraços.
Não vou guardar as mágoas de ante-ontem.
Até porque só fazem mal á entranha!
Assim, vou conservar em fogo brando
-

-
-
-
-
-
-

-
-
-
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.camelo.recantodasletras.com.br
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1517
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: CRIAÇÃO COLETIVA DE SEXTINAS   Sex 22 Abr 2011, 20:30

Que seja assim agora como ontem: 1
Que eu tenha o meu futuro como penso. 2
Desejos tão comuns à minha entranha 3
e o mais sagrado amor, secreto e denso. 4
Futuro azul sonhando em teus abraços 5
e nesses braços todo um jeito brando. 6

Que seja, então, assim, num gesto brando
igual a cada riso dado ontem;
os mesmos beijos rubros, teus abraços
os quais eu não mereço, qual eu penso,
abraços que me deixam forte, denso.
E sinto a força entrar-me pela entranha.

O bardo é forjado já na entranha.
Que tudo seja um canto doce e brando
e me permita ouvir, suave ou denso.
Talvez ressoe da forma qual foi ontem
e o amanhã se mostre como eu penso:
sem vil rancor e muitos mais abraços.

Que sejam realmente mais abraços
sentidos lá por dentro, lá na entranha
e sejam muito mais do que hoje penso
porque o viver feliz envolve o brando
e o pós, tal qual, também, o fez ao ontem,
o outrora que eu vivi, bastante denso.

E, se outras coisas fiz, aqui condenso
conforme um bom poeta, em meio a abraços.
Não vou guardar as mágoas de ante-ontem.
Até porque só fazem mal à entranha!
Assim, vou conservar em fogo brando
pois é melhor agir conforme penso.

-
-
-
-
-
-

-
-
-
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
Paulo Camelo

avatar

Mensagens : 76
Data de inscrição : 18/11/2010
Idade : 69
Localização : Recife

MensagemAssunto: Re: CRIAÇÃO COLETIVA DE SEXTINAS   Sab 23 Abr 2011, 15:56

Que seja assim agora como ontem: 1
Que eu tenha o meu futuro como penso. 2
Desejos tão comuns à minha entranha 3
e o mais sagrado amor, secreto e denso. 4
Futuro azul sonhando em teus abraços 5
e nesses braços todo um jeito brando. 6

Que seja, então, assim, num gesto brando
igual a cada riso dado ontem;
os mesmos beijos rubros, teus abraços
os quais eu não mereço, qual eu penso,
abraços que me deixam forte, denso.
E sinto a força entrar-me pela entranha.

O bardo é forjado já na entranha.
Que tudo seja um canto doce e brando
e me permita ouvir, suave ou denso.
Talvez ressoe da forma qual foi ontem
e o amanhã se mostre como eu penso:
sem vil rancor e muitos mais abraços.

Que sejam realmente mais abraços
sentidos lá por dentro, lá na entranha
e sejam muito mais do que hoje penso
porque o viver feliz envolve o brando
e o pós, tal qual, também, o fez ao ontem,
o outrora que eu vivi, bastante denso.

E, se outras coisas fiz, aqui condenso
conforme um bom poeta, em meio a abraços.
Não vou guardar as mágoas de ante-ontem.
Até porque só fazem mal à entranha!
Assim, vou conservar em fogo brando
pois é melhor agir conforme penso.

Por isso eu falo e, se eu não falo, penso
-
-
-
-
-

-
-
-
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.camelo.recantodasletras.com.br
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1517
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: CRIAÇÃO COLETIVA DE SEXTINAS   Seg 25 Abr 2011, 08:56

Que seja assim agora como ontem: 1
Que eu tenha o meu futuro como penso. 2
Desejos tão comuns à minha entranha 3
e o mais sagrado amor, secreto e denso. 4
Futuro azul sonhando em teus abraços 5
e nesses braços todo um jeito brando. 6

Que seja, então, assim, num gesto brando
igual a cada riso dado ontem;
os mesmos beijos rubros, teus abraços
os quais eu não mereço, qual eu penso,
abraços que me deixam forte, denso.
E sinto a força entrar-me pela entranha.

O bardo é forjado já na entranha.
Que tudo seja um canto doce e brando
e me permita ouvir, suave ou denso.
Talvez ressoe da forma qual foi ontem
e o amanhã se mostre como eu penso:
sem vil rancor e muitos mais abraços.

Que sejam realmente mais abraços
sentidos lá por dentro, lá na entranha
e sejam muito mais do que hoje penso
porque o viver feliz envolve o brando
e o pós, tal qual, também, o fez ao ontem,
o outrora que eu vivi, bastante denso.

E, se outras coisas fiz, aqui condenso
conforme um bom poeta, em meio a abraços.
Não vou guardar as mágoas de ante-ontem.
Até porque só fazem mal à entranha!
Assim, vou conservar em fogo brando
pois é melhor agir conforme penso.

Por isso eu falo e, se eu não falo, penso
afoito e denso... Além do que condenso.
-
-
-
-

-
-
-
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
Paulo Camelo

avatar

Mensagens : 76
Data de inscrição : 18/11/2010
Idade : 69
Localização : Recife

MensagemAssunto: Re: CRIAÇÃO COLETIVA DE SEXTINAS   Seg 25 Abr 2011, 17:55

Que seja assim agora como ontem: 1
Que eu tenha o meu futuro como penso. 2
Desejos tão comuns à minha entranha 3
e o mais sagrado amor, secreto e denso. 4
Futuro azul sonhando em teus abraços 5
e nesses braços todo um jeito brando. 6

Que seja, então, assim, num gesto brando
igual a cada riso dado ontem;
os mesmos beijos rubros, teus abraços
os quais eu não mereço, qual eu penso,
abraços que me deixam forte, denso.
E sinto a força entrar-me pela entranha.

O bardo é forjado já na entranha.
Que tudo seja um canto doce e brando
e me permita ouvir, suave ou denso.
Talvez ressoe da forma qual foi ontem
e o amanhã se mostre como eu penso:
sem vil rancor e muitos mais abraços.

Que sejam realmente mais abraços
sentidos lá por dentro, lá na entranha
e sejam muito mais do que hoje penso
porque o viver feliz envolve o brando
e o pós, tal qual, também, o fez ao ontem,
o outrora que eu vivi, bastante denso.

E, se outras coisas fiz, aqui condenso
conforme um bom poeta, em meio a abraços.
Não vou guardar as mágoas de ante-ontem.
Até porque só fazem mal à entranha!
Assim, vou conservar em fogo brando
pois é melhor agir conforme penso.

Por isso eu falo e, se eu não falo, penso
afoito e denso... Além do que condenso
em meio a intempéries, soçobrando.
-
-
-

-
-
-
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.camelo.recantodasletras.com.br
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1517
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: CRIAÇÃO COLETIVA DE SEXTINAS   Sex 29 Abr 2011, 10:14

Que seja assim agora como ontem: 1
Que eu tenha o meu futuro como penso. 2
Desejos tão comuns à minha entranha 3
e o mais sagrado amor, secreto e denso. 4
Futuro azul sonhando em teus abraços 5
e nesses braços todo um jeito brando. 6

Que seja, então, assim, num gesto brando
igual a cada riso dado ontem;
os mesmos beijos rubros, teus abraços
os quais eu não mereço, qual eu penso,
abraços que me deixam forte, denso.
E sinto a força entrar-me pela entranha.

O bardo é forjado já na entranha.
Que tudo seja um canto doce e brando
e me permita ouvir, suave ou denso.
Talvez ressoe da forma qual foi ontem
e o amanhã se mostre como eu penso:
sem vil rancor e muitos mais abraços.

Que sejam realmente mais abraços
sentidos lá por dentro, lá na entranha
e sejam muito mais do que hoje penso
porque o viver feliz envolve o brando
e o pós, tal qual, também, o fez ao ontem,
o outrora que eu vivi, bastante denso.

E, se outras coisas fiz, aqui condenso
conforme um bom poeta, em meio a abraços.
Não vou guardar as mágoas de ante-ontem.
Até porque só fazem mal à entranha!
Assim, vou conservar em fogo brando
pois é melhor agir conforme penso.

Por isso eu falo e, se eu não falo, penso
afoito e denso... Além do que condenso
em meio a intempéries, soçobrando.
Cedendo aos poucos, crendo nos abraços!
-
-

-
-
-
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
Paulo Camelo

avatar

Mensagens : 76
Data de inscrição : 18/11/2010
Idade : 69
Localização : Recife

MensagemAssunto: Re: CRIAÇÃO COLETIVA DE SEXTINAS   Sex 29 Abr 2011, 12:19

Que seja assim agora como ontem: 1
Que eu tenha o meu futuro como penso. 2
Desejos tão comuns à minha entranha 3
e o mais sagrado amor, secreto e denso. 4
Futuro azul sonhando em teus abraços 5
e nesses braços todo um jeito brando. 6

Que seja, então, assim, num gesto brando
igual a cada riso dado ontem;
os mesmos beijos rubros, teus abraços
os quais eu não mereço, qual eu penso,
abraços que me deixam forte, denso.
E sinto a força entrar-me pela entranha.

O bardo é forjado já na entranha.
Que tudo seja um canto doce e brando
e me permita ouvir, suave ou denso.
Talvez ressoe da forma qual foi ontem
e o amanhã se mostre como eu penso:
sem vil rancor e muitos mais abraços.

Que sejam realmente mais abraços
sentidos lá por dentro, lá na entranha
e sejam muito mais do que hoje penso
porque o viver feliz envolve o brando
e o pós, tal qual, também, o fez ao ontem,
o outrora que eu vivi, bastante denso.

E, se outras coisas fiz, aqui condenso
conforme um bom poeta, em meio a abraços.
Não vou guardar as mágoas de ante-ontem.
Até porque só fazem mal à entranha!
Assim, vou conservar em fogo brando
pois é melhor agir conforme penso.

Por isso eu falo e, se eu não falo, penso
afoito e denso... Além do que condenso
em meio a intempéries, soçobrando,
cedendo aos poucos, crendo nos abraços
e em cada abraço revolvendo a entranha.
-

-
-
-
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.camelo.recantodasletras.com.br
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1517
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: CRIAÇÃO COLETIVA DE SEXTINAS   Sex 29 Abr 2011, 13:52

Que seja assim agora como ontem: 1
Que eu tenha o meu futuro como penso. 2
Desejos tão comuns à minha entranha 3
e o mais sagrado amor, secreto e denso. 4
Futuro azul sonhando em teus abraços 5
e nesses braços todo um jeito brando. 6

Que seja, então, assim, num gesto brando
igual a cada riso dado ontem;
os mesmos beijos rubros, teus abraços
os quais eu não mereço, qual eu penso,
abraços que me deixam forte, denso.
E sinto a força entrar-me pela entranha.

O bardo é forjado já na entranha.
Que tudo seja um canto doce e brando
e me permita ouvir, suave ou denso.
Talvez ressoe da forma qual foi ontem
e o amanhã se mostre como eu penso:
sem vil rancor e muitos mais abraços.

Que sejam realmente mais abraços
sentidos lá por dentro, lá na entranha
e sejam muito mais do que hoje penso
porque o viver feliz envolve o brando
e o pós, tal qual, também, o fez ao ontem,
o outrora que eu vivi, bastante denso.

E, se outras coisas fiz, aqui condenso
conforme um bom poeta, em meio a abraços.
Não vou guardar as mágoas de ante-ontem.
Até porque só fazem mal à entranha!
Assim, vou conservar em fogo brando
pois é melhor agir conforme penso.

Por isso eu falo e, se eu não falo, penso
afoito e denso... Além do que condenso
em meio a intempéries, soçobrando,
cedendo aos poucos, crendo nos abraços
e em cada abraço revolvendo a entranha
eu lembro o afago santo teu de ontem...

-
-
-
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
Paulo Camelo

avatar

Mensagens : 76
Data de inscrição : 18/11/2010
Idade : 69
Localização : Recife

MensagemAssunto: Re: CRIAÇÃO COLETIVA DE SEXTINAS   Sex 29 Abr 2011, 14:58

Que seja assim agora como ontem: 1
Que eu tenha o meu futuro como penso. 2
Desejos tão comuns à minha entranha 3
e o mais sagrado amor, secreto e denso. 4
Futuro azul sonhando em teus abraços 5
e nesses braços todo um jeito brando. 6

Que seja, então, assim, num gesto brando
igual a cada riso dado ontem;
os mesmos beijos rubros, teus abraços
os quais eu não mereço, qual eu penso,
abraços que me deixam forte, denso.
E sinto a força entrar-me pela entranha.

O bardo é forjado já na entranha.
Que tudo seja um canto doce e brando
e me permita ouvir, suave ou denso.
Talvez ressoe da forma qual foi ontem
e o amanhã se mostre como eu penso:
sem vil rancor e muitos mais abraços.

Que sejam realmente mais abraços
sentidos lá por dentro, lá na entranha
e sejam muito mais do que hoje penso
porque o viver feliz envolve o brando
e o pós, tal qual, também, o fez ao ontem,
o outrora que eu vivi, bastante denso.

E, se outras coisas fiz, aqui condenso
conforme um bom poeta, em meio a abraços.
Não vou guardar as mágoas de ante-ontem.
Até porque só fazem mal à entranha!
Assim, vou conservar em fogo brando
pois é melhor agir conforme penso.

Por isso eu falo e, se eu não falo, penso
afoito e denso... Além do que condenso
em meio a intempéries, soçobrando,
cedendo aos poucos, crendo nos abraços
e em cada abraço revolvendo a entranha
eu lembro o afago santo teu de ontem...

No meu amor de ontem inda penso
-
-
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.camelo.recantodasletras.com.br
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1517
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: CRIAÇÃO COLETIVA DE SEXTINAS   Sex 29 Abr 2011, 16:59

Que seja assim agora como ontem: 1
Que eu tenha o meu futuro como penso. 2
Desejos tão comuns à minha entranha 3
e o mais sagrado amor, secreto e denso. 4
Futuro azul sonhando em teus abraços 5
e nesses braços todo um jeito brando. 6

Que seja, então, assim, num gesto brando
igual a cada riso dado ontem;
os mesmos beijos rubros, teus abraços
os quais eu não mereço, qual eu penso,
abraços que me deixam forte, denso.
E sinto a força entrar-me pela entranha.

O bardo é forjado já na entranha.
Que tudo seja um canto doce e brando
e me permita ouvir, suave ou denso.
Talvez ressoe da forma qual foi ontem
e o amanhã se mostre como eu penso:
sem vil rancor e muitos mais abraços.

Que sejam realmente mais abraços
sentidos lá por dentro, lá na entranha
e sejam muito mais do que hoje penso
porque o viver feliz envolve o brando
e o pós, tal qual, também, o fez ao ontem,
o outrora que eu vivi, bastante denso.

E, se outras coisas fiz, aqui condenso
conforme um bom poeta, em meio a abraços.
Não vou guardar as mágoas de ante-ontem.
Até porque só fazem mal à entranha!
Assim, vou conservar em fogo brando
pois é melhor agir conforme penso.

Por isso eu falo e, se eu não falo, penso
afoito e denso... Além do que condenso
em meio a intempéries, soçobrando,
cedendo aos poucos, crendo nos abraços
e em cada abraço revolvendo a entranha
eu lembro o afago santo teu de ontem...

No meu amor de ontem inda penso;
Vazio me vem na entranha e não condenso
-
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
Paulo Camelo

avatar

Mensagens : 76
Data de inscrição : 18/11/2010
Idade : 69
Localização : Recife

MensagemAssunto: Re: CRIAÇÃO COLETIVA DE SEXTINAS   Sex 29 Abr 2011, 18:03

Que seja assim agora como ontem: 1
Que eu tenha o meu futuro como penso. 2
Desejos tão comuns à minha entranha 3
e o mais sagrado amor, secreto e denso. 4
Futuro azul sonhando em teus abraços 5
e nesses braços todo um jeito brando. 6

Que seja, então, assim, num gesto brando
igual a cada riso dado ontem;
os mesmos beijos rubros, teus abraços
os quais eu não mereço, qual eu penso,
abraços que me deixam forte, denso.
E sinto a força entrar-me pela entranha.

O bardo é forjado já na entranha.
Que tudo seja um canto doce e brando
e me permita ouvir, suave ou denso.
Talvez ressoe da forma qual foi ontem
e o amanhã se mostre como eu penso:
sem vil rancor e muitos mais abraços.

Que sejam realmente mais abraços
sentidos lá por dentro, lá na entranha
e sejam muito mais do que hoje penso
porque o viver feliz envolve o brando
e o pós, tal qual, também, o fez ao ontem,
o outrora que eu vivi, bastante denso.

E, se outras coisas fiz, aqui condenso
conforme um bom poeta, em meio a abraços.
Não vou guardar as mágoas de ante-ontem.
Até porque só fazem mal à entranha!
Assim, vou conservar em fogo brando
pois é melhor agir conforme penso.

Por isso eu falo e, se eu não falo, penso
afoito e denso... Além do que condenso
em meio a intempéries, soçobrando,
cedendo aos poucos, crendo nos abraços
e em cada abraço revolvendo a entranha
eu lembro o afago santo teu de ontem...

No meu amor de ontem inda penso;
Vazio me vem na entranha e não condenso,
enquanto em teus abraços vou vibrando.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.camelo.recantodasletras.com.br
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1517
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: CRIAÇÃO COLETIVA DE SEXTINAS   Sex 29 Abr 2011, 18:09

Pôe o título aí, mestre Paulo!

Paulo Camelo escreveu:
Que seja assim agora como ontem: 1
Que eu tenha o meu futuro como penso. 2
Desejos tão comuns à minha entranha 3
e o mais sagrado amor, secreto e denso. 4
Futuro azul sonhando em teus abraços 5
e nesses braços todo um jeito brando. 6

Que seja, então, assim, num gesto brando
igual a cada riso dado ontem;
os mesmos beijos rubros, teus abraços
os quais eu não mereço, qual eu penso,
abraços que me deixam forte, denso.
E sinto a força entrar-me pela entranha.

O bardo é forjado já na entranha.
Que tudo seja um canto doce e brando
e me permita ouvir, suave ou denso.
Talvez ressoe da forma qual foi ontem
e o amanhã se mostre como eu penso:
sem vil rancor e muitos mais abraços.

Que sejam realmente mais abraços
sentidos lá por dentro, lá na entranha
e sejam muito mais do que hoje penso
porque o viver feliz envolve o brando
e o pós, tal qual, também, o fez ao ontem,
o outrora que eu vivi, bastante denso.

E, se outras coisas fiz, aqui condenso
conforme um bom poeta, em meio a abraços.
Não vou guardar as mágoas de ante-ontem.
Até porque só fazem mal à entranha!
Assim, vou conservar em fogo brando
pois é melhor agir conforme penso.

Por isso eu falo e, se eu não falo, penso
afoito e denso... Além do que condenso
em meio a intempéries, soçobrando,
cedendo aos poucos, crendo nos abraços
e em cada abraço revolvendo a entranha
eu lembro o afago santo teu de ontem...

No meu amor de ontem inda penso;
Vazio me vem na entranha e não condenso,
enquanto em teus abraços vou vibrando.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
Paulo Camelo

avatar

Mensagens : 76
Data de inscrição : 18/11/2010
Idade : 69
Localização : Recife

MensagemAssunto: Re: CRIAÇÃO COLETIVA DE SEXTINAS   Sex 29 Abr 2011, 19:17

Sextina do amor sem medo

Que seja assim agora como ontem:
Que eu tenha o meu futuro como penso.
Desejos tão comuns à minha entranha
e o mais sagrado amor, secreto e denso.
Futuro azul sonhando em teus abraços
e nesses braços todo um jeito brando.

Que seja, então, assim, num gesto brando
igual a cada riso dado ontem;
os mesmos beijos rubros, teus abraços
os quais eu não mereço, qual eu penso,
abraços que me deixam forte, denso.
E sinto a força entrar-me pela entranha.

O bardo é forjado já na entranha.
Que tudo seja um canto doce e brando
e me permita ouvir, suave ou denso.
Talvez ressoe da forma qual foi ontem
e o amanhã se mostre como eu penso:
sem vil rancor e muitos mais abraços.

Que sejam realmente mais abraços
sentidos lá por dentro, lá na entranha
e sejam muito mais do que hoje penso
porque o viver feliz envolve o brando
e o pós, tal qual, também, o fez ao ontem,
o outrora que eu vivi, bastante denso.

E, se outras coisas fiz, aqui condenso
conforme um bom poeta, em meio a abraços.
Não vou guardar as mágoas de ante-ontem.
Até porque só fazem mal à entranha!
Assim, vou conservar em fogo brando
pois é melhor agir conforme penso.

Por isso eu falo e, se eu não falo, penso
afoito e denso... Além do que condenso
em meio a intempéries, soçobrando,
cedendo aos poucos, crendo nos abraços
e em cada abraço revolvendo a entranha
eu lembro o afago santo teu de ontem...

No meu amor de ontem inda penso;
Vazio me vem na entranha e não condenso,
enquanto em teus abraços vou vibrando.

Ronaldo Rhusso - Romel Werneck - Paulo Camelo
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.camelo.recantodasletras.com.br
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1517
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: CRIAÇÃO COLETIVA DE SEXTINAS   Sex 29 Abr 2011, 19:32

Difícil vai ser atrair mais gente para participar, mas vou
propor outro exercício:

Que tal em Redondilha Maior?

Pro terceto final a gente iniciaria cada verso com um dos termos finais
e os outros três da forma usual....


Tipo:

Batatinha quando nasce
Esparrama pelo chão
A menina que namora
Põe a mão no coração...

Coração de novo nasce;
namora um fértil chão...

Louco, não é?

Mas penso que dá!

Vamos tentar?


Ah! Não venhas tu Alzira
-
-
-
-
-

-
-
-
-
-
-

-
-
-
-
-
-
-

-
-
-
-
-
-
-

-
-
-
-
-
-
-

-
-
-
-
-
-

-
-
-
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: CRIAÇÃO COLETIVA DE SEXTINAS   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
CRIAÇÃO COLETIVA DE SEXTINAS
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 2 de 5Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Criação/Manipulação de Campos de Força
» Reanault G 260 - AGIP
» 3ª Expo Cloth Myth, 2 e 3 de Abril.
» Podcast Revolution #008 - Criação do Fórum Cloth Myth Revolution
» PAP Criação de uma coluna Grega

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Descanso das Letras :: PRODUÇÃO LITERÁRIA :: Sextina-
Ir para: