Descanso das Letras

Discussão acerca de Literatura
 
InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 BULA POETRIX

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Joseph Shafan

avatar

Mensagens : 72
Data de inscrição : 14/11/2010
Idade : 64
Localização : São Sebastião - SP

MensagemAssunto: BULA POETRIX   Seg 22 Nov 2010, 14:32

BULA POETRIX - por Goulart Gomes

CONCEITO

Poetrix (s.m.): poema com um máximo de trinta sílabas métricas, distribuídas em apenas uma estrofe, com três versos (terceto) e título.

CARACTERÍSTICAS DO POETRIX

O poetrix é minimalista, ou seja, procura transmitir a mais completa mensagem em um menor número possível de palavras e sílabas.

O título é indispensável. Ele complementa e dá significado ao texto. Por não entrar na contagem de sílabas, permite diversas possibilidades ao autor.

Não existe rigor quanto à métrica ou rimas, mas o ritmo e a exploração da sonoridade das sílabas é desejável.

Metáforas e outras figuras de linguagem, assim como neologismos, devem ser elementos constitutivos do poetrix.

É essencial que haja uma interação autor/leitor provocada por mensagens subliminares ou lacunas textuais.

Os tempos verbais – pretérito, presente e futuro - podem ser utilizados indistintamente.

O autor, as personagens e o fato observado podem interagir criando, inclusive, condições supra-reais, cômicas ou ilógicas (nonsense).

O poetrix deve promover a multiplicidade de sentidos e/ou emoções, não se atendo necessariamente a um único significado.


(para saber mais, leia a Bula Poetrix na íntegra em 'Movimento Poetrix': http://www.movimentopoetrix.com/visualizar.php?idt=1402047 )
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://recantodasletras.uol.com.br/autores/shafan
rommel

avatar

Mensagens : 186
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 30
Localização : São Paulo

MensagemAssunto: Re: BULA POETRIX   Seg 22 Nov 2010, 14:56

Interessante o lance das trinta sílabas, isto demonstra a preocupação formal, no artigo da Lili Maia que RR publicou, fica explícito que o POetrix surgiu como uma forma fixa graciosa para livrar o haicai de tantos lixos que dizem ser haikai e não são.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.poesiaretro.blogspot.com
Joseph Shafan

avatar

Mensagens : 72
Data de inscrição : 14/11/2010
Idade : 64
Localização : São Sebastião - SP

MensagemAssunto: Re: BULA POETRIX   Seg 22 Nov 2010, 16:22

rommel escreveu:
Interessante o lance das trinta sílabas, isto demonstra a preocupação formal, no artigo da Lili Maia que RR publicou, fica explícito que o POetrix surgiu como uma forma fixa graciosa para livrar o haicai de tantos lixos que dizem ser haikai e não são.

Quanto ao Haikai, amigo Rommel, 'o buraco é mais no meio'. Começamos com uma questão interessante: haikai (俳諧 - はいかい - renga vulgar ou humorística) em japonês não é a mesma coisa que haiku (俳句 - はいく - poema em três linhas com 5, 7, 5 moras).
Logo, em 'morae' no mundo ocidental somente o latim e o grego clássico podem se atrever a fazer uma aproximação da 'contagem japonesa', pois as demais línguas ocidentais são silábicas, inclusive a língua portuguesa. Já viu, né? O 'modo Goga Masuda' faz uma adaptação da contagem 'on - ji' (ritmo poético japonês) e se tornou a forma brasileira de fazer haiku (que acabou sendo denominado haicai).
O grande problema de 'haicaístas brasileiros', no geral, é que grande parte não sabe nem pra que lado fica o Japão e ficam comendo mortadela e arrotando peru (nunca ao menos ouviram falar de nihongô - 日本語 - にほんご; linguagem japonesa). Existem para esse tipo de 'haicaísta', inclusive, um site em inglês que atende o 'antigo problema ocidental do kigô' (季語 - きご) mostrando a 'teimosia' na repetição de termos sazonais em línguas ocidentais (na verdade os autores do site estão 'tirando um barato' desse tipo de construção). No meu caso, aprendi muito com minha mulher (HM) que por ser descendente de japoneses e ter residido no Japão por quase 8 anos 'abriu meu olhar' para uma perspectiva até então impensável para mim. Depois, comecei a fazer parte de grupos de haiku pela web, inclusive do Gendai (Netkukai) do Japão,para começar a compreender a cultura berço de Bashô. Para se atender os requisitos básicos de iniciar a escrever haiku em sua forma clássica é necessário ter conhecimento não só da língua japonesa e morae, mas de sua cultura, incluindo o Zen.
Por outro lado, há uma infinidade de grupos de haiku moderno (conforme a Escola Hototogisu - 花鳥諷詠 - かちょうふうえい - a chave poética do haiku moderno é somente ter como tema central as belezas da natureza contemplando a harmonia possível entre o ambiente e o homem). Isso quer dizer que o haiku moderno atende menos a imaginação, mas a realidade das coisas do mundo atual onde pode-se 'fotografar' os instantes mesmo nessa vida agitada num momento de 'slow life'. Assim, por exemplo, pode-se falar de 'calçados na porta/ pés relaxam no sofá/ lá fora chove' (aqui é uma tradução minha de um haiku que foi 'popular' no Netkukai). Outros falam do trajeto de vida, como 'dos incômodos/ entre tantos instantes/ resta um olá' (aqui uma adaptaçao de 綽々やはた迷惑な穴まどひ), e por aí vai. A vida ocidental atual, na maioria dos casos está cada vez mais distante da natureza, diferente das 'viagens' e 'monastérios' realçados por Bashô e 'revividos' por Masaoka Shiki que deu renome a Matsuo Kinsaku (nome de Bashô -芭蕉, bashô é 'haigô' - pseudônimo poético de Kinsaku - significando 'bananeira' aproximadamente) para a posteridade.
O assunto é extenso e pode ser polêmico, dependendo da 'ótica' do haicaísta brasileiro, italiano, português, francês, espanho, alemão, inglês ou americano entre tantos outros. O que se vê, no mais das vezes, é uma 'profissão de fé' desse ou daquele grupo. Desde meados do século 20, o mundo ocidental faz suas adaptações do haiku de diversas formas e cada 'mundo particular' quer gritar que a sua adaptação é a mais adequada. Porém é sempre um desafio interessante mergulhar nesse mundo do haiku ou haikai. Abraços!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://recantodasletras.uol.com.br/autores/shafan
rommel

avatar

Mensagens : 186
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 30
Localização : São Paulo

MensagemAssunto: Re: BULA POETRIX   Ter 23 Nov 2010, 01:42

Pois é, tem toda uma técnica para construir haikai, Poetrix, indriso, soneto, rondel, sextina e qualquer outra coisa, até verso livre, mas é uma lástima saber que tantas pessoas desprezam as técnicas e as veem de modo ruim....
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.poesiaretro.blogspot.com
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: BULA POETRIX   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
BULA POETRIX
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Descanso das Letras :: PRODUÇÃO LITERÁRIA :: Poetrix-
Ir para: