Descanso das Letras

Discussão acerca de Literatura
 
InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Sonetos Decassílabos

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4 ... 9 ... 15  Seguinte
AutorMensagem
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1515
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Qua 01 Fev 2012, 18:51

Alhures...

Terá sido uma vírgula em meu caso
De amor com essa santa que me atura?
Terá sido uma pausa, ainda que dura,
Ou do caso chegou o triste ocaso?

Fecho os olhos e, eis, sinto pelo atraso
Que me fez ressentir por uma cura
Que me socorra em hora, assim, obscura
Em que sinto o viver tão pobre, raso...

Prenda minha, onde errei sei, com certeza,
E me atenho a sorver dor merecida.
Oh! Perdoa a minh’alma ensandecida!

Sinto em mim esvair-se em correnteza
A alegria de dantes, fortaleza
Na vida minha, sempre em ti mantida.

Ronaldo Rhusso
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1515
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Sab 04 Fev 2012, 20:21

Até breve, tia!

Descansou uma alma terna e pura
E quem pode dizer que não estou certo?
Encarou uma vida sempre dura,
Mas se alguém precisava estava perto!

Alegria ela tinha em hora escura;
Coração gigantesco sempre aberto
A lidar contra o mal, assaz, segura
De que amar é melhor em mundo incerto.

Ah! Eu sei, atos bons morte não tira!
Quem ouviu o sorrir feito um trovão
Que mandava a tristeza em contramão

E dançava feliz um Samba ou Vira
Vai guardar teu exemplo, ó Jandira!
Dorme até a real Ressurreição.

Ronaldo Rhusso
(Rhussinho)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1515
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Dom 05 Fev 2012, 15:42

Limiar?

'Encolho-me entre entradas e saídas'
e fico sem saber como escapar
de todas as lembranças não vividas
e desse mar de dor a me tragar...

Assustam-me demais as despedidas
de todos os olores que no ar
jamais senti nas vindas ou nas idas,
nas lágrimas que nem pude chorar.

'Em ondas que afagam um destino'
eu deixo esse meu ser, já tão cansado,
seguir a correnteza, resignado.

Não tenho as respostas, sou menino
e somente a mim mesmo é que ensino
que o melhor do viver é ser amado.


Ronaldo Rhusso


Versos em destaque de S* K* (do poema Limiar)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1515
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Seg 06 Fev 2012, 15:01

Eu?


Pensando em como a vida é curta e linda!
Cuidando em apagar mal que fizeram
com verbo perdoar (melhor ainda:
fingir que nem ouvi o que disseram).


Deixando para trás a dor infinda,
delindo atos de entes que quiseram
tolher meu avançar pondo em berlinda
o bem que há em mim e ao mal se deram.


De mim nem há bastante a se dizer,
pois vivo pra servir: eis minha escolha!
Da vida que era ruim virei a folha...

Trabalho para mim é qual viver
em plena inspiração; sempre aprender.
E isso em mim, eu sei, não há quem tolha...

Ronaldo Rhusso


Última edição por RONALDO RHUSSO em Ter 28 Fev 2012, 14:50, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
Marco Aurelio Vieira



Mensagens : 1
Data de inscrição : 17/02/2011

MensagemAssunto: O SOLITÁRIO    Ter 07 Fev 2012, 11:52

Observa, pelo espelho, o aspecto triste...
Aos talhos das navalhas das carências,
acostumou-se a, sob o medo em riste,
comer, da solidão, féleas essências.

E no desfile lento a que ele assiste
das próprias perdas, nulas experiências,
dos restos seus, das dores, ais, desiste
e entrega a força às águas das dolências...

E amarga seu destino temerário,
perdido, desprovido de algum nexo,
na ardência das angústias abrasivas...

Na fuga, afã de um gozo solitário,
expele, então, sementes do seu sexo
no estéril chão das suas perspectivas.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1515
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Qua 15 Fev 2012, 22:48

Nundinárias

Da cá a faca cega e cede a baga.
Cadê a geada? É! Cadê, abade?
A fada dá e cede. É! Afaga.
Abade, a fé acede: fada fade¹!

E cabe beca, Abade! Cabe adaga!
Ah! Gaba face à gafe! Dê cá, Gade!
E bebe e dá cagada: a fada é gaga!
A década é afã a cada echad²!

Acaba a cada gafe a caçada
E a fé é cega, age, afaga e cede.
A aba da cabaça, oh, aff! Fede!

Abade, ceda, a adega há fechada!
Ah! Chega de café! Oh! Ceda à fada.
E a cada afã a década acede...

Ronaldo Rhusso

¹ Fade – Fazer desaparecer ou esmaecer uma imagem...

²Echad – Do hebraico אחד = um
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1515
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Seg 05 Mar 2012, 20:45

Malu e o céu!

De fato ela se esbalda em Poesia
Como quem se transporta a Shangri-lá
Num gozo transparente que é o que há
De mais aproximado à harmonia!

De fato o fato é simples! Quem diria?
Ela não deixa tudo como está
Arruma o texto ali e traz pra cá
Compartilhando os versos... Que alegria!

O Mal, o Céu ali, humana Ode
Composta qual presente estonteante
Sem pensar no que vai ser doravante...

Poeta aqui sustenta como pode
Rimar sonho com dança e o som eclode
Rarificando o ar por um instante...

Ronaldo Rhusso
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1515
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Dom 11 Mar 2012, 22:44

Eu amo virar sapo!

As perguntas se vão rapidamente
E retorno a viver sem a cobrança
Aviltando o espaço que na mente
É devido a outro tipo de lembrança.

Oh! Ser sapo liberta totalmente
E alimenta, deveras, a esperança
Anelada por mim de, num repente,
Ocupar-me com coisas de criança...

É que o Reino de D’us, eis, lhe pertence
E é tão lindo entender co’a mente dela!
Acredito ser tal qual aquarela!

Eu elevo uma prece Ao que convence
Esse mundo de que, de fato, vence
O sentir sem querer tocar na tela.

Ronaldo Rhusso

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1515
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Qua 21 Mar 2012, 16:40

Para hoje...

Chamaram-me poeta um outro dia...
Ah! Eu acreditei feito menino
Bestão e rabugento qual o sino
Do templo lá da esquina noite e dia!

Os versos que componho noite e dia
Parecem ter sentido, mas, “minino”,
É como martelar em velho sino
E até pensei parar um outro dia...


Soneto é até mais besta do que eu
Que insisto em manter firme essas raízes
Fincadas por diversos infelizes...

Alguém, talvez, mais besta do que eu
Vai ler essa tristeza em versos e eu
Garanto nem verá os meus deslizes...

Ronaldo Rhusso
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1515
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Qua 21 Mar 2012, 20:36

I

A dor que me devora a alma, tudo...
É nada se comparo à estultícia
Do dar-se a emergir na imperícia
Que só o relembrar me deixa mudo...

*******************************

Esforço-me a buscar por um escudo...
Fingir que o pesadelo é uma delícia,
Mas minha mente não tem a malícia
E em versos tristes logo me desnudo...

Oh! D´us por que não cresço e me controlo?
Por que me deixo agir como um vil tolo?
É certo que agi mal e com dolo!

O Mal é lama e, nele, a alma atolo.
Se vem qual precipício dele rolo
E nem o arrepender me traz consolo...


II


Navego em mar bravio e, sei, sem rumo.
Sou nau sem cais por livre e própria escolha
E sinto-me quedar-me como folha
Sem vida e a mim mesmo, podre, estrumo.

Preciso vigiar ou me acostumo
A não poupar, sequer, última bolha
De ar e obrigar que meu ser colha
A morte, em vida inútil e sem prumo.

Espero que a metade que há em mim
Suporte ainda mais esse meu erro
Que a arrasta rudemente ao vil desterro!

Decerto isso é mau e intento o fim
Pra esse existir que é sim ruim,
E que carece urgente de um enterro.


III

Deixei-te, ó cidade que me amou!
Mas vou voltar porque D´us é fiel
E quando quer salvar delega ao céu
Dizendo: “Raios, Meu filho clamou”!

Então Raios alados dos quais sou
Leal cooperador me trazem mel
Delindo esse sabor de amargo fel
Que em meu palato véu se alojou.

É tudo uma questão de certa espera
Porque fui eu, de fato, que escolhi
A prova amarga que me assola aqui.

A gente quebra e D´us, sim, recupera
E logo que vencida essa fera
Retorno rindo, linda, para ti.

Ronaldo Rhusso
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1515
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Dom 01 Abr 2012, 10:47

Testemunho...

É tudo ou nada em minha existência!
Andei batendo em portas duvidosas
Porque não quis remar em mar de rosas
Por preferir correr da vil dormência...

Acorrentei meu ser à experiência
Que apeteceu-me em lidas perigosas
Caí profundo e vi cenas jocosas.
Colhi com força tanta consequência!

Não sei dizer o estágio em que percorro
Ou que tamanho tem a minha vida
Já que escolhi o Tudo por guarida...

Só sei dizer que é dEle que decorro
E pra loucura a cada dia eu morro
E o nada é só uma página esquecida...

Ronaldo Rhusso
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1515
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Ter 03 Abr 2012, 23:14

Sim, deveras...

Tu tocas minha alma, intelecto,
e sinto o teu olor, tua fragrância...
Ainda que eu esteja circunspecto
de teus motivos, sinto, de ti, ânsia.

Tu sentes meu amor que é forte, musa?
Depois de tanto tempo não morreu!
De fato minha mente me acusa
porque não me esforcei, medo me deu...

Cavalgo sobre nuvens que eu invento;
as asas que transportam-me são ágeis,
embora eu saiba: sonhos são tão frágeis...

O teu amor ainda é meu intento
e sempre irei rever meu caminhar
sem compromisso com o verbo errar...

Ronaldo Rhusso
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1515
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Qua 04 Abr 2012, 00:00

O Horizonte Belo!


“O eu que me contempla é eu bem vindo”!
Há tempos que me digo essas palavras...
O que esse eu espera de mi’as lavras?
Rio em mim mesmo e a esmo é que me blindo...

Instigo a mente inquieta que ora rindo
Zomba de tantos entes... Nem se agrava
Ou se preocupa quando a rima trava
Nesse meu destrinchar um texto lindo!

Tomara eu inda esteja aqui mais tarde
Enquanto a tempestade se aproxima
Bramando a sua força lá de cima...

Eu, Homem Raio, não sou de alarde
Logrei terrível dor que em mim já arde
Onde o sentir presença bela anima...


Ronaldo Rhusso
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1515
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Qua 04 Abr 2012, 18:20

À nossa Matriarca...

A vida é uma dádiva suprema
E nessa ocasião estamos gratos
Por tantos anos, todos tão exatos
Que para nós é lindo e forte emblema!

Idade avançada é coisa extrema
E nos tempos de hoje, inexatos,
Onde dias tranqüilos não são fatos,
Nos faz usar teus anos como Tema.

Queremos dar louvor ao Deus Eterno
Porque do fogo lindo és a Pira;
O fogo que de ti não se expira!

Vivemos o correr mundo moderno,
Mas hoje agradecemos ao Superno
Pelo teu Centenário, ó Zulmira!

Ronaldo Rhusso
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1515
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Dom 15 Abr 2012, 11:03

Entendeu?

Amor por Ti eu sinto a cada dia!
Beber do Teu saber me faz feliz.
Talvez jamais eu veja quem me diz
“Acorda! Eis mito!” ouvir-Te co•alegria!

Sorrio ainda assim tentando a via
Que vai tirar a cada um do gris
Viver assaz ruim. Melhor que quis
Eu sei farás, pois És maior que eu cria!

O medo, vejo em cada ser humano
Sem forças pra se dar de vez a Ti.
Embora quem o fez feliz eu vi!

Senhor, opera, eu peço, e mata o engano!
Destrói sentir maligno e tão ufano.
Temer não deixa o Amor agir em si...

Ronaldo Rhusso
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1515
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Dom 15 Abr 2012, 15:50


Sempre!

Qual Salomão, me ponho a te alegrar
com poesia em versos tão reais
quanto do Sol os raios, sem iguais,
vêm derramar em nós luz que é sem par!

Então desdigo muito por lembrar
que teus sorrisos, sempre surreais,
doam pro Sol o brilho que é demais
e a mim, sem fim, consegue iluminar!

Querida, tu não sabes como é bom
sentir que estás por perto nessa hora
em que a dor, teimosa, se demora!

De fato tudo ganha um outro tom
porque tu vens e cobre o céu marrom
com um dourado lindo e o mal vai embora!

Ronaldo Rhusso
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1515
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Seg 16 Abr 2012, 18:17

Amor e Ardor...


O orvalho, enfim, chegou e a emoção
Abriu a porta que eu deixei trancada
Em outro Outono e vi que era chegada
A hora de dizer “tchau” pra razão...

Amor e ardor sem cor é provação
E eu nunca trilharei por essa estrada,
Embora eu saiba que também enfada
Andar na contramão da tentação.

Ardor em mim tem muito e mais um tanto
Além do verossímil contumaz
E às vezes reconheço: esvai-me a paz...

Agora eu olho o céu e não me espanto.
Outrora em mim havia o desencanto
E hoje eu tenho o Amor que satisfaz!

Ronaldo Rhusso
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1515
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Ter 17 Abr 2012, 12:07

Soneto MMCCCXLII

Vislumbro o céu e o Sol em timidez
Corta em cinzel o azul... Raio finito!
As nuvens são assaz muros malditos
Manchas viscosas seivas quase pez...

Mas estas são de ação que tolhe a tez.
Impede-a expor-se à cor de tom bonito.
Pele morena e amena... Eclode um grito:
“Quero sentir luzir quente outra vez”!

Assim minh’alma em trauma se ressente
Se estás ausente e a mente que te pensa
Logo escurece e a prece eu alço tensa:

Oh! D’us eu peço acesso a ela, urgente,
(Que tem a paz que apraz-me, pobre ente!)
Da Primavera ao Vento, a luz intensa!

Ronaldo Rhusso


Mote do Solar dos Poetas Face(Group)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1515
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Ter 17 Abr 2012, 21:07

Um só de amor...

I

Os olhos lá do Sul percebo aqui.
Contemplam cada Eu exposto ao vento
E eclodem nesse azul, qual nunca vi,
Do Dom que D’us me deu: real fomento...

No Norte ou no Sul mui penso em ti
Completando meu eu, me dando alento,
Ornando em tom azul e nem bem cri:
Coragem ‘té me deu nesse momento...

Juntei o Sul com o eu e o azul que deu.
Alento tive em ti, o par de olhos,
Que é vento que nem vi: lembrou-me Abrolhos...

No Norte pouco cri... é assim meu eu.
Fomento que esperei, aconteceu
Momento novo aqui: amar-te aos molhos.

II

Os olhos lá do Sul
Contemplam cada eu
E eclodem nesse azul
Do Dom que D’us me deu.

No Norte ou no Sul,
Completando meu eu,
Ornando em tom azul...
Coragem ‘té me deu!

Juntei o Sul com o eu.
Alento tive em ti
Que é vento que nem vi!

No Norte pouco cri...
Fomento que esperei:
Momento novo aqui.


III

percebo aqui
exposto ao vento
qual nunca vi
real fomento...

mui penso em ti
me dando alento
e nem bem cri
nesse momento...

e o azul que deu
o par de olhos
lembrou-me Abrolhos...

é assim meu eu:
aconteceu
amar-te aos molhos!

Ronaldo Rhusso
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1515
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Qua 18 Abr 2012, 13:59

Sem medo...

Não vi, mas cri e é fé e eu sei: tu tens.
Sorvi, gozei, gostei, achei demais!
Senti, doeu, chorei... Que mal! Não vens?
Parou, que bom! O medo é tão fugaz!

A noite sempre vem e aqui me tens
Num frágil dar de mim, talvez demais...
Cadê os anos bons se nem tu vens?
Amor não é assim assaz fugaz...

Quando é que tu vais saber te entregar
Sem ter pudor, sem que a dor possa vir?
Quando é que eu passarei a existir?

Quando é que tu vais te dar sem cobrar
Algo de mim que eu nem posso te dar?
Vem ser feliz, vem ter paz, vem dormir...

Ronaldo Rhusso
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1515
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Qui 19 Abr 2012, 11:44

Não adianta...

Voltaste, eu vi! Que bom! Foi a saudade?
Por que te atrai meu ser te é questão,
Porque sou mesmo assim: meio razão,
Mas a loucura ocupa outra metade.

O que te deixa triste? A dor que invade
Ou não saber de onde ela vem, ou não?
Eu sei o que é ruim na vil paixão:
“A solidão que fica”. Isso é maldade...

Talvez amar sem ver seja doença
E tudo seja só mera quimera...
Talvez o Sol nem seja o Sol que era...

O certo é que qual seja a nossa crença
Não vai mudar, fazer a diferença;
O amor vem quieto e, rápido, ele impera!

Ronaldo Rhusso
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1515
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Qui 19 Abr 2012, 12:55



I(n)diocracia

Perdeu, playboy de penas na cabeça!
Um dia pra você... Qual o sentido?
É como ser sem ser (nunca ter sido),
E não querer que o mundo lhe esqueça...

Você é estranho, então, antes que cresça
O seu costume antigo (que eu olvido)
De preservar, cuidar, tão decidido,
Curte seu dia e, após, desapareça!

A gente usa tanga, dança e ri,
Mas verbo destruir nos dá tezão!
Usamos um tacape em cada mão!

O fato é que de fato aqui e ali
Nossas fogueiras ardem e o que eu vi?
Você sumindo aos poucos da nação...

Ronaldo Rhusso


Última edição por RONALDO RHUSSO em Sab 02 Nov 2013, 15:54, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1515
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Sex 20 Abr 2012, 14:41

Fique atento!



Outro Sábado santo e necessário...
Outra chance de ver que esse presente
É sinal do cuidado tão latente
Contra o mal do cansaço... Temerário.

Nesse mundo onde o amor é tão precário,
Eis no Sábado, qual colo de um Ente
O regaço que assinala, certamente,
Quem são os Seus e no mal remam contrário...

Um Profeta¹ afirmou lá no passado
Que alguém haveria de mudar
Lei e os Tempos no intento de enganar.

Pensa bem, mas reflita com cuidado
Pois o cerco já fecha e o meu recado:
“Oh! Não deixe o domingo² lhe marcar”!

Ronaldo Rhusso


¹“E proferirá palavras contra o Altíssimo,... e cuidará em mudar os tempos e a lei;” Daniel 7:25

² “Para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal, ou o nome da besta, ou o número do seu nome”. Apocalipse 13:17.

Sinal = domingo
nome = anticristo
número = 666 = VICARIVS FIILIS DEI


Some os números romanos correspondentes ao título do representante da besta:

V = 5
I = 1
C = 100
A
R
I = 1
V = 5
S

F
I = 1
I = 1
L = 50
I = 1
S

D = 500
E
I = 1
__________
= 666
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1515
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Dom 22 Abr 2012, 09:47

Muito...

A minha noite vai, mas depois volta,
Embora eu abomine as suas cores...
Quem quereria um cinza por escolta
Ou mesmo um cor de rosa em meio a dores?

A minha noite é fria e, eis, que revolta
O ser que há em mim. Té murcham flores
Do meu jardim interno e ele me solta
Dessa catena, o olor dos dissabores...

Passei, talvez, por horas destemidas
Que não pouparam minha juventude
E me trouxeram sombras amiúde.

Mas tu és dia lindo e as mal dormidas
E frias noites vão ser percebidas
Apenas por quem não vir que em ti pude...

Ronaldo Rhusso
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
Miguel Eduardo Gonçalves



Mensagens : 126
Data de inscrição : 19/04/2012

MensagemAssunto: SEQUESTRO DE MENTES   Qua 25 Abr 2012, 08:57

-


Última edição por Miguel Eduardo Gonçalves em Qui 21 Ago 2014, 15:11, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Sonetos Decassílabos
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 3 de 15Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4 ... 9 ... 15  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Descanso das Letras :: PRODUÇÃO LITERÁRIA :: Soneto-
Ir para: