Descanso das Letras

Discussão acerca de Literatura
 
InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Sonetos Decassílabos

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3 ... 8 ... 15  Seguinte
AutorMensagem
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1517
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Dom 04 Set 2011, 17:29

Rogo!

Esse opróbrio que torna o meu ser
Esfacelado por causa da dor
Que no meu íntimo queima a valer
Diz-me do mal que me faz pecador.

Oh! Eu preciso pedir: vens fazer
Desse mortal alguém digno do Amor
Que do Teu Trono permites correr
Para lavar-me, servir de penhor!

Mas, por favor, não desistas de mim
Porque preciso mudar totalmente
Desde o profundo da minha vil mente!

Se me deixares será o meu fim!
És a esperança, o meu tudo, és enfim
Quem poderá me salvar novamente...

Ronaldo Rhusso
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1517
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Qui 29 Set 2011, 13:59

Mas amo-te, entendestes?
'

Eu beijo-te com todo o meu carinho

E faço-te refém da poesia.

A mesma que me deu a primazia

Á título de ser teu amiguinho.



Ah! Moça, esse poeta é um tantinho

Ás pobre de palavras, bem dizia

Um outro poetinha, um outro dia!

O mesmo que escrevia sem alinho.



Eu juro, desconheces esse estilo!

E não te incomoda minha fúria.

Ô dó escancarada da injúria!



A mesma repetida, pois cavilo

E nada esperançoso é que destilo

O mal envenenando rima espúria...



Ronaldo Rhusso
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1517
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Qui 29 Set 2011, 14:01

Conselho de AMOR...

Ei, AMOR, diz pra mim, mas com franqueza,
O que pensas dos textos em teu nome;
Esses textos melados, sem firmeza
E sem fatos reais... Dão até fome!

Uma fome de vê-los, com certeza,
Açoitados ao fogo que consome
Essa falta de tato, de destreza,
Em “poema” sintético: embrome!

Ao falar de AMOR de qualquer jeito
O “poeta” nos faz sentir vergonha
E destila não mais que vil peçonha!

É preciso ter siso e respeito
Ao falar de AMOR, supremo pleito,
E não só pra ser lido. Não se exponha!

Ronaldo Rhusso
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1517
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Qui 29 Set 2011, 14:01

Soneto à Casa do meu Pai!

Nasci em ti, ó Templo tão sagrado
A ponto de escorrerem-me na face
As lágrimas de quem foi amparado
Em hora crucial! Bom desenlace!

Do mundo escurecido, resgatado,
E sem temor deixei que me alcançasse
A graça excelsa do crucificado
E ressurreto Deus... Cessou impasse.

A Vida Eterna eu pude vislumbrar,
Qual tenra ovelha tímida e em dor
Que nunca desviou-se da proposta

Oferecida a quem a desejar:
Deixar-se sob as mãos do Salvador
Na I A S D do Nelson Costa!

Ronaldo Rhusso
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1517
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Sab 01 Out 2011, 17:07

Desce o Sol atrás do monte...

Eis mais uma semana a iniciar
E quais serão as lutas dessa vez?
Percorre-me arrepio em alva tez
E lembro que preciso me bronzear...

Ao menos é o que dizem, mas teimar
É uma desvirtude e Quem me fez
Deixou essa lacuna... Eis outro mês
Pra que eu corrija isso em frente ao mar...

O por do Sol foi quem anunciou
O início de outro dia, a parte escura,
E já que é outra semana a coisa é dura!

Esse Soneto, eu sei, que lhe “encucou”,
Mas digo que o melhor de mim eu dou
Com fins de edificar alma que é pura!

Ronaldo Rhusso
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1517
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Dom 02 Out 2011, 07:48


A gente explica, Freud não!

Não quis dizer de mim, de novo, eu juro!
Assim como esse Sol em timidez
Se esconde e seu calor não queima a tez
Escondo-me no meu profundo escuro.

Jamais fui de ficar por sobre o muro!
Se dói ou não eu digo de uma vez;
Não deixo meu pensar grudado em pez.
Latência no existir eu esconjuro!

Mas já que comecei esse discurso
Evocarei a Emenda vinte e dois.
Mané? Fica confuso, “ora! pois”!

Contudo sei de alguém no meu percurso
Que ri dessas tolices. Nem fiz curso!
No estilo “retrô” não és, mas sois.

Ronaldo Rhusso
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1517
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Dom 02 Out 2011, 20:23

Aludindo ao “Oulipo”!

Inda ontem eu ansiava um outro anelo
Onde um ímpar anseio eu almejasse
E eu alçasse em u’a asa, ar amarelo.
Átrio animoso e etéreo eu alcançasse

Objeto oriundo ali, ante ente incauto,
Entre essa aurora insigne e altaneira -
Alarde ambiental - e o eito alto.
Olvidar, eu, iria ave agoureira.

Embora eu intuísse aspecto antigo:
Indômito erigir assaz eirado...
Aí eu, altruísta, e, então, amigo,

Esconderia um ápice, encantado!
Assaz encontraria esse áureo abrigo,
Assim, amargamente, ei-lo incrustado!


Ronaldo Rhusso
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1517
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Ter 04 Out 2011, 10:59

O amor é verdadeiro zombeteiro...

Já nem sei se defendo esse sentir;
Esse abrir todas portas pra sonhar,
Se deixar... Bem sabendo que o porvir
Pode vir tornar mortas almas, ir

E se rir de quem fica machucado...
Malgrado essa presença tão sentida
Trazer vida que indica que o deixado
Bitolado na prensa desmedida

Da tal lida que, imposta, faz estrago,
Eu trago uma certeza poderosa:
Esse prosa que gosta crer-se falso

Cadafalso, põe mesa sem afago
Tipo lago ou encosta que antegoza
Belicosa e vã morte qual percalço...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1517
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Qua 05 Out 2011, 14:52

Watch Out!

Nos tempos de criança era feliz;
Foi no que cri até esse momento...
Mas lembro de um colega pobre, insento
Do mínimo direito e em meu país!

Se morro um pouco antes, por um triz,
Eu não repararia que esse vento
Também viu gente sem o alimento
E eu com tanto aqui, burro, nem quis...

Felicidade tu és um engano!
Agora sinto toda a dor do mundo
E me corrói no ponto mais profundo!

Estamos já no fim de mais um ano
E sei que existe ser que, tão insano,
Nem vê que não amou... Desceu tão fundo!

Ronaldo Rhusso
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1517
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Sex 07 Out 2011, 14:23

Inspirado no texto "Renascendo" da poeta Patrícia Zago.


A Fênix renasce e é bonito
O seu ar reservado em penas nobres
Em tons de ouro, tons, também de cobre
E seu gorjeio forte lembra um grito!

Agora, a lamber o infinito,
Ela prepara o voo e um sino em dobre
Badala e anuncia: um ente pobre
Está de algemas firmes nesse mito.

Que voo lindo! "Ó Fênix és tudo
Que a mitologia fez com graça
E é perfeita dádiva que grassa;

Que anima o ser humano a, sem escudo,
Buscar o renascer sem ar sisudo
E de rara beleza encher a taça"!

Ronaldo Rhusso
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
Fiore



Mensagens : 19
Data de inscrição : 16/12/2010

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Dom 09 Out 2011, 17:43

Pois é, Ronaldo... Sempre passo por aqui e leio os textos que vc posta.
Sinto saudade dos tempos das interações, mas cada um seguir seu caminho é algo normal e não tem como evitar.
Continuo minha produção e mantenho a leitura dos textos dos amigos poetas.
Ainda ontem estive em visita ao seu blog e aproveito pra dar parabéns por tanto trabalho bonito e de qualidade.
De minha parte, quando o tempo me permitir, volto a postar no mundo virtual.

Abração e que Deus continue abençoando vc e a todos do seu convívio.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1517
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Seg 10 Out 2011, 06:03

Sou bastante rápido e impulsivo para responder, meu amigo, mas dessa vez as palavras, silenciosamente, me pediram um tempo...

É...

Sinto falta da interação do outro Forum...

Uma coisa é certa: honra-me sobremaneira a sua atenção porque
é o incentivo de alguém muito importante para a Literatura
Contemporânea!

Grato em extremo, Fiore!

Que venha o Livro de Sonetos!




Fiore escreveu:
Pois é, Ronaldo... Sempre passo por aqui e leio os textos que vc posta.
Sinto saudade dos tempos das interações, mas cada um seguir seu caminho é algo normal e não tem como evitar.
Continuo minha produção e mantenho a leitura dos textos dos amigos poetas.
Ainda ontem estive em visita ao seu blog e aproveito pra dar parabéns por tanto trabalho bonito e de qualidade.
De minha parte, quando o tempo me permitir, volto a postar no mundo virtual.

Abração e que Deus continue abençoando vc e a todos do seu convívio.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1517
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Qui 13 Out 2011, 08:59

MÓRBIDO

Eu sei que meu caminho está no fim,
Por isso é que despejo este soneto
São versos que ao vazio, eu arremeto,
Tentando alguma flor; pobre jardim.

A morte me rondando, diz que sim,
Os erros tão freqüentes que cometo,
No fundo, estou sem tempo, mas prometo,
Em pouco tempo acaba tudo, enfim...

Houvesse alguma chance de sonhar,
Vagar por mil estrelas; nebulosas,
As horas tão sutis e melindrosas,

Numa esperança sólida embarcar...
Mas sei que no final não serei nada,
A carne apodrecida e destroçada...

Marcos Loures

Também eu já me encontro na beirada
Do limiar que faz separação
Entre o viver sofrido e a desgraçada
Da morte que me quer plantar no chão.

Ainda assim eu nem lamento nada!
Vivi intensamente e com paixão!
Também achei de dar muita mancada,
Mas quer saber? Eu me arrependo, não.

Sorvi mulheres lindas, paraísos!
Até chapei pra ver o céu girar!
Se a morte me quiser pode levar!

Eu traço ela, também, garanto em risos,
Pois sei que ela é mulher e se tem guizos,
Serpente mal comida, eu vou domar!

Ronaldo Rhusso


Não temo esta maldita, mas procuro
Vencer os meus anseios naturais,
E o quanto nestes versos demonstrais
Traduz um solo fértil, porém duro...

Por mais que inda pareça mais seguro
O fim adentra a sala e nos vitrais
Presumo os erros tantos, funerais,
De quem neste cenário- a paz- conjuro.

Mas sei que na verdade de tal forma
O quanto pouco a pouco me transforma
Expressará num ato mais voraz,

Num etéreo vagar, renascimento,
Uma esperança além, busco e fomento,
E eternidade da alma, o vento traz...

Marcos Loures

Temer pra que se o fim é virar pó?
Querido, ela liberta e a foice é bela!
Só sei dizer que tu não estás só;
Eu transporei, também, essa janela.

Estou tranquilo e sei cantar em dó
Uma canção que fiz pr’essa magrela.
Serei pesado como a pedra mó
E afundarei o corpo e a foice dela!

Eternidade já começa agora
E até me sinto bem, com dor e tudo!
Eu sou poeta e não vou ficar mudo!

A poesia fica e em cada aurora
Renascerá enquanto a noite chora.
Sonetos eternizam... Nosso escudo!

Ronaldo Rhusso

Embora muitas vezes em meu olhar
Reluza esta esperança em brilho farto,
O sonho mais audaz jamais descarto
E sei do quanto é justo mergulhar,

E o tempo após o tempo a revelar
Cada palavra como fosse um parto,
Porém na solidão do velho quarto,
Às vezes é difícil o imaginar,

Porém quando renasce dentro da alma
A força que sublime vem e acalma
Trazendo a divindade mais sublime,

O passo se tornando bem mais firme,
E tendo esta certeza que redime,
A viga a cada dia se confirme.

Marcos Loures

A esperança é linda se decorre
Da fé que alimenta essa aliada
Que dizem ser a última que morre,
Mas se ela morre já não resta nada.

Contudo eu sou teimoso, sou um porre
De ilusão, quimeras, camarada!
Sou um guerreiro e sou o que não corre
De desafios. Topo essa parada!

A gente, então combina, de repente,
Quem for primeiro para o Paraíso
Aguarda o outro na porta c’um sorriso!

Assim eu nem lhe peço “vá na frente”,
Pois com teus avalanches és latente
E tens que ficar mais. Sincero eu friso!

Ronaldo Rhusso


Em consonância a vida prosseguindo
Na nova etapa além que se produza,
Do brilho que deveras nos conduza
Ao Paraíso etéreo, raro e lindo,

Aos poucos nas palavras vou fluindo
Usando ou abusando de uma Musa,
Que possa na verdade ser confusa,
Ou mesmo num anseio quase infindo,

Não há decerto o quanto mais temer,
É necessário em luz se esvaecer
E transcender à própria persistência

Que possa nos trazer em dimensão
Diversa a mais completa sensação
Do eterno caminhar em rara essência.

Marcos Loures


De fato essa é a idéia que sustento:
O eterno caminhar em rara essência!
Porque somos tão fortes que o lamento
Deixamos para a prole em decadência!

Nosso rimar conciso tem fomento
Em cada Musa nobre ou não. Paciência!
Confesso que às vezes as invento
Será isso princípio de demência?

Se for morrerei louco e feliz!
E essa é uma grande sensação:
Morrer desnudo de toda a razão!

“Aqui jaz outro louco, outro aprendiz
Que deu à vida um novo e bel’ matiz”
É o que na minha pedra escreverão.

Ronaldo Rhusso

A vida se refaz e nisto vejo
Além do quanto seja mais palpável,
O sonho se fazendo sempre arável
Traduz em plenitude este desejo,

Do mundo aonde trace em azulejo
O canto que se trame incomparável,
E nisto nosso verso imensurável
Reflita muito além de algum lampejo,

Em epitáfio traçaremos luzes
E mesmo quando se aproximem urzes
Os passos seguem sempre mais audazes,

E quando não restar sequer o pó,
Nos versos e delírios, jamais só,
Co’alento que deveras tu me trazes.
Marcos Loures


O pó ao vento vai ser relegado
E muitos dele, sei, aspirarão.
Algum deles há de, muito inspirado,
Continuar com zelo essa Missão!

E a morte perderá, pois é seu fado!
Ela não pode ir na contramão
Desse caminho que temos traçado
Com gana, com amor e com paixão!

Contribuímos para um mundo novo
Com clássica maneira de expressar
A mais perfeita forma de rimar.

Alguém em meio a todo esse povo
Entenderá: Soneto é um renovo
E o tempo a ele não vai apagar!

Ronaldo Rhusso


Por mais que tentem mesmo relegar
Ao mais ínfimo plano a poesia,
A vida se renova e a cada dia,
Num cíclico caminho a se mostrar,

E assim, porquanto possa em nobre altar,
O tanto que por certo moldaria
A face mais sutil da fantasia,
O verso nos impele a caminhar.

E assim, numa semente germinada,
Aonde se imagina houvera nada,
Uma eclosão de luz se faz presente,

E mesmo quando em ossos resumido,
O canto, ainda assim será ouvido,
E a morte sendo morta, plenamente...

Marcos Loures


O destino da morte é ir pro “sal”!
Ela não vai durar, garanto, amigo!
A Poesia sim é eternal
E para mentes nobres, doce abrigo!

És um Quixote ímpar, sem igual
E nesse versejar, trazes perigo
A todos que persistem no ideal
De não rimar, dizendo: “não consigo”!

Essa modernidade é até bem vinda,
Mas que nunca nos falte c’o respeito
Porque de fato é duro e tolo pleito!

Não querer aprender à mente blinda
E torna essa ignorância a sina infinda
Abrindo para a morte o farto peito.

Ronaldo Rhusso


Em nome do que seja modernismo,
Soneto se destroça, rudemente,
E o que deveras vejo e em dor se sente
No fim se apresentando em cataclismo,

Mesmo Drummond, Bandeira, sem cinismo,
Seguiram velhas regras, claramente,
Quintana também mostra este evidente
Caminho sem o qual, volátil, cismo.

Porém os ditos neo-sonetistas
Que aqui, ali, além; aquém avistas,
Num sintoma cruel de incompetência

Ou mesmo de preguiça, não sei bem,
Milagres no vazio sempre vêm
E, pior, nunca admitem a evidência.

Marcos Loures


Não liga! São somente uns coitados
Que tentam percorrer nosso caminho
Sem atentar que são desafinados
Mas precisamos dar-lhes um carinho...

Que não se sintam, eles, rejeitados!
O poço onde bebemos é pertinho
E lá, eis, poderão ser saciados
Ou afundarem em vão “talentinho”!


Querer não é poder, disso sabemos.
Mas tem quem não consiga crer, que pena!
Será que têm a alma tão pequena?

Vai ver só loucos creem no que cremos.
Se for verdade, amigo, o que faremos?
Derramaremos mais poesia plena!

Ronaldo Rhusso



É como respirar, tu sabes bem,
A poesia doma e a gente segue,
E a vida de tal forma assim prossegue
Ainda quando a sorte amarga vem,

Poreja em cada verso, o que contém,
E na alma este cenário além navegue
E mesmo que decerto o brilho cegue,
Na luz o quanto sei e nos convém,

Ousar acreditar e ser feliz,
Ao tatearmos tudo o quanto possa
Trazer esta certeza viva e nossa,

Do mundo que nos sonhos, tanto quis,
Sendo inerente a voz em consonância
Espero que traduza ressonância.

Marcos Loures


A ressonância eu já ouço, feliz!
À consonância que nos une em versos
A própria natureza pede bis,
Pois sente-nos, em recriar, imersos.

Mesmo que fôssemos assaz dispersos
Num rabiscar a vida toda em giz
Assim qual fiz em versos, que, inversos
Mostra o Soneto em um outro matiz!

Percebo o desagrado intolerante
Do tipo que jamais eu percebi
como se eu fosse tolo, mas me ri!

Amigo é sempre bom e estonteante
Compor contigo e espero doravante
Continuarmos. Hoje encerro aqui!

Ronaldo Rhusso


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1517
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Qua 16 Nov 2011, 10:37

Malu e o céu!

De fato ela se esbalda em Poesia
Como quem se transporta a Shangri-lá
Num gozo transparente que é o que há
De mais aproximado à harmonia!

De fato o fato é simples! Quem diria?
Ela não deixa tudo como está
Arruma o texto ali e traz pra cá
Compartilhando os versos... Que alegria!

O Mal, o Céu ali, humana Ode
Composta qual presente estonteante
Sem pensar no que vai ser doravante...

Poeta aqui sustenta como pode
Rimar sonho com dança e o som eclode
Rarificando o ar por um instante...

Ronaldo Rhusso
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1517
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Qua 16 Nov 2011, 10:38

Do encanto...

A juventude tem pele macia.
É algodão com cheiro de infinito!
Temperamento forte e tão bonito
Que faz jorrar torrentes de alegria!

A juventude é louca e arredia;
Sabe fazer conforme está escrito...
Aqui e ali se ouve dela o grito.
De fato ela se esbalda em Poesia...

A juventude goza diferente,
Pois testa o seu limite em descoberta;
Transforma a forma incerta em forma certa...

A juventude vê como um presente
O permitir-se ser inconsequente.
Sem juventude a Terra é tão deserta...

Ronaldo Rhusso
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1517
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Dom 04 Dez 2011, 18:27

Adeus!

Quanto vale um carinho igual ao teu?
Foi o meu cavilar nessa manhã...
No afã de, em meu ninho, ser só eu
É que deu-me o pensar em coisa vã.

Eu sou fã do jeitinho epicureu
Quase ateu, teu, de dar ao amanhã.
Cores chãs de um caminho ao apogeu
Sem o breu, turvo mar, pobre titã...

És irmã da alegria de viver
Pois teu ser é tão cheio dessa luz
Que reluz noite e dia em minha vida...

Ah! Querida... Com receio por não ter
Merecer de tua guia que conduz
É que expus nesse enleio a despedida...

Ronaldo Rhusso
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1517
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Sab 10 Dez 2011, 17:22

E T de mim...

Ela não sabe a dor que tenho em mim...
Como entender alguém na tela fria?
Sei, sou, de fato, um raio em Poesia
E isso é tudo ou nada ou pouco, enfim...

Não sou metade dessa fama assim
Tão degradante ao ser que sou. Diria:
Tudo não passa, ao certo, de magia
Onde as palavras, cúmplices, são o fim...

Quando eu morrer serei logo esquecido
Não porque eu tenha feito quase nada
Ou por não ter mudado de estrada.

Será por causa desse mal sentido;
Desse ser tanto sem jamais ter sido
Ou por ter vindo à Terra em hora errada...

Ronaldo Rhusso
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1517
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Qui 22 Dez 2011, 06:43


Ele fica de fora...



Amigo a minha fé é racional
Não é enraizada tão somente
Na Letra ou naquilo que essa gente
Proclama de uma forma passional.



A minha experiência é real!
Jesus não é imagem em minha mente.
Tocou-me e fez-me um ser bem diferente,
Mas não consigo vê-Lo no Natal!



Eu converso com Ele todo o dia.
Pois renasce em mim cada manhã
E nossa convivência é séria, é sã...



No dia dEle eu vejo a fantasia:
A presepada feia e de fé fria
Que no outro dia morre triste, vã...



Ronaldo Rhusso
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1517
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Seg 02 Jan 2012, 22:46

Glória ao Santo!

Oh! D’us, o teu cuidado é tão intenso!
Se choro nesse instante é de alegria
E emoção por tua companhia...
És tão maior do que às vezes penso...

O meu amor por ti não é imenso
Porque nenhum verbete caberia
Pra definir com toda a maestria
O tanto que o que sinto é tão extenso!

Menor que anjos Tu fizeste a mim,
Mas eu posso voar sob as Tuas asas
Que me protegem tanto, ó D’us, arrasas!

Esse Soneto não teria fim
Se eu pudesse captar o quanto, enfim,
Antes de eu nascer Tu já me amavas...

Ronaldo Rhusso
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1517
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Ter 10 Jan 2012, 20:23


Para mim...

A vida não é fácil estrada, eu creio.
Bilhões já percorreram suas sendas!
Alguns tinham nos olhos tristes vendas,
Enquanto houveram outros sem receio

De ir à busca nobre de um Esteio
Maior que mitos, santos e outras lendas
Que trazem hoje, ainda, vis contendas
E Ser sublime acharam: do Bem, veio¹!

Disseram: “Sua doçura é alcaçuz
Que adoça a vida amarga e em desalinho”...
Bem sabe quem sentiu-se assaz sozinho...

Eu sei porque faz tempo me conduz!
Pois sendo Ele a Verdade, Vida e Luz,
Também é o excelente e ímpar Caminho!

Ronaldo Rhusso


¹ Fig.: Fundamento, base, ponto principal.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1517
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Qua 11 Jan 2012, 10:36


Double G

Ela desliza ao vento, é bailarina!
Ensina seu segredo, entusiasmada
Com essa juventude ajustada
E em rodopio se sente uma menina!

Em meia ponta aponta a bela sina
E assina um attitude... É tudo ou nada!
Demi pilé e pronto: ei-la alada!
Que lindo esse Sissone! A alma empina!

Adágio vai soltando a minha mente
Atenta ao balancé... Que coisa linda!
Oh! Pluma a flutuar de leve, ainda...

Em pirueta gira, de repente,
E aqui penso comigo: o que ela sente
Enquanto encanta e ao mal do mundo blinda?

Ronaldo Rhusso
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1517
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Qua 18 Jan 2012, 06:51

O fato é simples...

Ser jovem é beijar o Universo
Qual quem tem todo o tempo a seu favor
E põe no beijo o hálito do ardor
E em plenitude sente-se imerso!

Dos dons eu creio ser o mais diverso
A arte de aprender com uma flor
Que impregna o ambiente com olor
Fazendo o ar ruim sair, disperso.

De fato o fato é simples para o jovem
Que tem caminho longo a percorrer
Mas tem enorme pressa de viver!

Embora os dados nunca se renovem
E nem haja pesquisas que comprovem
O jovem tenta ser bem mais que ter.


Ronaldo Rhusso
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1517
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Qua 18 Jan 2012, 07:33


Sobrenatural


Como esquecer se a dor ainda é fato?
Eu mato em mim o eu que me corrói,
Mas ele em teimosia reconstrói
O que desejo ser infindo hiato.

Na teoria tudo é tão exato...
Contudo hei de expurgar isso que dói
E com severidade ao meu ser mói
Causando estrago grande e imediato.

O perdão será algo verdadeiro
E, sei, trará consigo a liberdade
Em Cristo que ensinou essa Verdade...

Não quero esse lugar que é altaneiro
E que pertence a Quem amou primeiro,
Pois meu querer maior é a Eternidade...

Ronaldo Rhusso
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1517
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: A ti, jovem!   Qua 18 Jan 2012, 18:33



I

A juventude tem pele macia.
É algodão com cheiro de infinito!
Temperamento forte e tão bonito
Que faz jorrar torrentes de alegria!

A juventude é louca e arredia;
Sabe fazer conforme está escrito...
Aqui e ali se ouve dela o grito.
De fato ela se esbalda em Poesia...

A juventude goza diferente,
Pois testa o seu limite em descoberta;
Transforma a forma incerta em forma certa...

A juventude vê como um presente
O permitir-se ser inconsequente.
Sem juventude a Terra é tão deserta...










II


Ser jovem é beijar o Universo
Qual quem tem todo o tempo a seu favor
E põe no beijo o hálito do ardor
E em plenitude sente-se imerso!

Dos dons eu creio ser o mais diverso
A arte de aprender com uma flor
Que impregna o ambiente com olor
Fazendo o ar ruim sair, disperso.

De fato o fato é simples para o jovem
Que tem caminho longo a percorrer
Mas tem enorme pressa de viver!

Embora os dados nunca se renovem
E nem haja pesquisas que comprovem
O jovem tenta ser bem mais que ter.









III


Para você que está aí se achando
Melhor “se ter certeza”! Eis o futuro
Às portas e não pense que sou duro
Ao avisar que o mundo está girando.

É redundante, eu sei, mas ta sacando?
A vida é osso! Então desça do muro
Não vá aos próprios sonhos deixar furo
Como quem, para a vida, está cagando!

Você não é o país do amanhã!
A sua parte faça, e bem, agora
Porque tem um leão feroz lá fora!

Se a sua existência vai ser vã,
Então a sua mente não é sã
E isso é tão comum e “está por fora”!










IV

O que você vai ser quando crescer?
Um astronauta sem sair do chão,
Curtindo a tal “viagem” pro caixão
Ou sabe que caminho percorrer?

Que tal pensar em quanto receber
Ao escolher aquela profissão
Que exercerá com força, com paixão
Enquanto realiza com prazer?

Eu tenho um bom amigo, ele é gari.
Agora ele já não varre mais rua,
Mas seu amor à lida continua.

Ele me disse: “ – Rhusso, eu escolhi
Porque alguém precisa estar aqui
Cuidando do planeta enquanto sua.”









V

Os governos do mundo estão unidos
E querem controlar a sua mente.
Não gostam de quem pensa realmente...
No retrocesso estão, sim, imbuídos!

Mas esses marginais serão detidos
Se você decidir olhar pra frente
E não ser só mais um indiferente
Aos crimes em que eles tão metidos.

É crime encolher todo o programa
Do que você vai ter durante o ano.
Emburrecer o jovem, eis o Plano!

Se não souber votar apóia a trama
De toda essa corja e logo o drama
Vai mostrar pra você: o “nulo” é insano!










VI

Esse país é seu; pagamos caro
Por essa liberdade animosa;
E se você não vive em mar de rosas
Ao menos pode ir e vir. Fui claro?

Ainda há lugares onde é raro
A expressão (tarefa perigosa)
Com liberdade séria ou jocosa
Sem ser um alvo fácil de um disparo!

Mas se você parar de vigiar
Cada direito seu será cortado
E até seu peido vai ser censurado!

É bom ao Quinto Artigo decorar
Da Constituição e atentar:
Gritar se ele for desrespeitado!











VII

Ser responsável não é ser careta!
Careta é se espelhar na maioria
Que sempre entra numa grande fria
Por se envolver em uma ou outra treta.

O mal tem sempre mais de uma faceta
E poderá roubar-lhe a luz do dia;
Você verá quadrada a alegria
Da Luz do sol entrando pela greta!

Cadeia é lugar para esperto!
Pra gente que jamais ouve conselho
E considera adulto, qual pentelho!

Será você alguém que, “sempre certo”,
Prefere percorrer pelo deserto
A ter a experiência por espelho?









VIII


A vida é dura para quem é mole,
Diz um provérbio muito popular.
Quem não tiver pra si como vai dar
Sabendo que até sapo se engole?

Talvez alguém a si mesmo console
Acreditando que vai aprontar
E tudo estará bem, irá passar,
Na mesma rapidez de um simples gole.

Contudo consequências sempre ficam.
Pois o que nós plantamos, com certeza,
Será colhido, diz a natureza!

De fato quando as coisas se complicam
Devemos ser maduros; eis que indicam:
É vencedor quem age com destreza!









IX


Você não sabe o Hino Nacional?
Tá certo! Você é um descolado!
Não curte caretices do passado;
É de uma geração especial!

Os professores seus... Então? Que tal?
Cada um deles deve ser tratado
Como se fosse só um contratado
Para lhe perseguir até o final?

Você pode escolher seu professor
Se decidir cobrar e perguntar
E não correr após sinal tocar.

O tempo na escola é um horror
Apenas para quem arrisca expor
O seu futuro e vê-lo afundar...









X

Que sejam jovens hoje e eternamente
Aqueles que conhecem pouco o mundo
E lançam-se no raso e no profundo
Com essa alegria tão latente!

Não é melhor, pior... Só diferente,
Quem vê a luz brilhante lá no fundo
Do túnel do viver (do qual me inundo),
E torna o pensamento, transparente...

Pra que correr se o tempo é mais ligeiro?
Viver a mil por hora só machuca!
O sábio é aquele que se educa.

Quem pensa em ser melhor ou o primeiro
Sem calcular o risco por inteiro
Acabará sentindo a dor na nuca...


Ronaldo Rhusso
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1517
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Qua 01 Fev 2012, 18:32

Surtas...

Se tomo teu reflexo por detrás;
Se entro em orifício, o olho cego;
Se tudo que me pedes é ir mais
Além do Paraíso e não me nego!

Se língua em lábios rosas satisfaz;
Se em sininho bonito eu, louco esfrego;
Se teu gemido acendo e nesse cais
Aporto minha nau, pulsante ego...

Se as ondas do meu mar, em vai e vem
Exploram tua praia (Oh! Tez branquinha!)
Quebrando-se a teus pés (Que sina a minha!)...

Se brinco de esconder, de tem não tem
Em gruta ensopadinha e vou além
Num derramar e tu perdes a linha...


Ronaldo Rhusso

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Sonetos Decassílabos
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 2 de 15Ir à página : Anterior  1, 2, 3 ... 8 ... 15  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Descanso das Letras :: PRODUÇÃO LITERÁRIA :: Soneto-
Ir para: