Descanso das Letras

Discussão acerca de Literatura
 
InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Sonetos Decassílabos

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6 ... 10 ... 15  Seguinte
AutorMensagem
Eliane Triska

avatar

Mensagens : 48
Data de inscrição : 30/04/2012
Idade : 63
Localização : Canoas/RS

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Seg 21 Maio 2012, 17:48



REVERBERAÇÕES



Está dentro de mim... Não quer falar,
Trazida por inquieta vã procura.
O sonho faz poeira ao recostar
No corpo a sós... Inútil criatura!


Está dentro de mim... Que o dia a veja!
Só eu a velo ... E, ao morrer, coitada,
Finge à vida e ao dia que a deseja
E volta à terra assim, inacabada.


Comigo é má, mas sua sorte é pouca.
Que céu enviaria um emisssário
Sem idade... sem cor... sem uma roupa?


Quis o silêncio tanto... Que importou?
Só fez ausência, ali, onde o glossário
Deu voz a esse nome que eu sou.



ELIANE TRISKA


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1516
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Ter 22 Maio 2012, 23:16

Cru...

Olhou-me como quem vê negro anjo
E a morte lhe sorriu em face clara.
Deixou-se lastimar e um desarranjo
Na mente em confusão... Coisa não rara!

Se poupo da tortura eu não esbanjo
E se faço o contrário, diz-me: pára!
Até vou concordar que às vezes manjo
Da arte de jogar contra a antepara.

Eu sei o que queriam que eu dissesse,
Mas meu ser é confuso e não tem pena
E sabe infligir a dor que é plena.

Nem tudo nessa história é o que parece
Ou é o que dá voltas, quase em “s”,
Na estrada de feridos... Não pequena...

Ronaldo Rhusso
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1516
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Qua 23 Maio 2012, 17:55

Tinha que ser comigo...

Boatos me revelam cara mau?
Tem louco para tudo nesse mundo!
Não sinto mais tristeza lá no fundo
E perdi o meu tempo em trivial.

A Poesia linda é minha nau
E nela eu nem me importo se redundo,
Pois tira o sentimento iracundo
E me faz alcançar outro degrau.

Disseram que sou ópio e eu me ri
Porque odeio drogas e afins.
Odeio muitas coisas, vis ruins...

Mas odiar de fato não me vi.
É sentimento que jamais nutri.
Agora me odeiam... Fim dos fins.

Ronaldo Rhusso
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
Eliane Triska

avatar

Mensagens : 48
Data de inscrição : 30/04/2012
Idade : 63
Localização : Canoas/RS

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Qua 23 Maio 2012, 20:36



SONS DOS MEUS GRITOS



Os sons vivos, os sons que a chuva amansa.
Os cantos gregorianos do futuro!
De estar no alto toda a estrela cansa.
Quem não se teme no selvagem escuro?


As barrigas do céu roncam famintas.
Alguém as ouve em seu tributo ao amo?
Quem cala meus lamentos, sem que sintas
E, quem em ti é um de nós que eu chamo?


Raízes d'água, filhas dos vapores,
Surram a terra! Ah, quanta dureza!
Mão sombria a bater nas próprias dores.


Os sons eternos chovem sem atritos,
Nos corpos que alvoroçam a natureza
E, que abafam no meu todos os gritos!



Eliane Triska



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Miguel Eduardo Gonçalves



Mensagens : 126
Data de inscrição : 19/04/2012

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Sab 02 Jun 2012, 12:38


-


Última edição por Miguel Eduardo Gonçalves em Qui 21 Ago 2014, 14:27, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1516
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Seg 04 Jun 2012, 14:39

Audaz...

Posso, também, falar de ti, ó Lua!
De teu mudar constante e perigoso;
Posso falar, também, de cada gozo
Que não senti. Sou Sol. Meu ser recua...

O desencontro é fato e continua
E a cada ciclo teu sempre formoso
Permuto meu estado ora animoso
Ora sem esperança. E a culpa? Tua!

Mas antes que meu crítico, mordaz,
Dê-se ao trabalho “ímpar” de julgar
A ti, ó Lua e a mim um triste par,

(antes que ele se sinta, então, capaz)
É bom saber que nossa vida, assaz,
Não chega a ter um “nós”, posso falar...

Ronaldo Rhusso
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
Eliane Triska

avatar

Mensagens : 48
Data de inscrição : 30/04/2012
Idade : 63
Localização : Canoas/RS

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Seg 04 Jun 2012, 19:43

RONALDO RHUSSO escreveu:
Audaz...

Posso, também, falar de ti, ó Lua!
De teu mudar constante e perigoso;
Posso falar, também, de cada gozo
Que não senti. Sou Sol. Meu ser recua...

O desencontro é fato e continua
E a cada ciclo teu sempre formoso
Permuto meu estado ora animoso
Ora sem esperança. E a culpa? Tua!

Mas antes que meu crítico, mordaz,
Dê-se ao trabalho “ímpar” de julgar
A ti, ó Lua e a mim um triste par,

(antes que ele se sinta, então, capaz)
É bom saber que nossa vida, assaz,
Não chega a ter um “nós”, posso falar...



Também posso falar... Achei muito lindo o soneto.

Sentia tua falta.

Ronaldo Rhusso
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Miguel Eduardo Gonçalves



Mensagens : 126
Data de inscrição : 19/04/2012

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Dom 10 Jun 2012, 16:18

-


Última edição por Miguel Eduardo Gonçalves em Qui 21 Ago 2014, 14:23, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1516
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Sab 14 Jul 2012, 23:47

Soneto da Vitória!
(Ao meu amigo Abel Filho)


Conquanto o pranto venha em madrugada
O riso é coisa certa em nossa vida.
Nós temos um Deus vivo por guarida
E o tudo se for Mal Deus torna em nada!

Eu lembro que trilhei estrada errada
E tive nova chance, uma saída!
Aquele que não tem fé segue a lida
E o amanhã apenas lhe enfada...

Jesus é Rei e Seu cuidado é certo,
Pois reina com Justiça e equidade!
Ele é o Caminho, a Vida, Ele é a Verdade!

Amigo eu sei que às vezes o deserto
Nos faz chorar e não ver que está perto
O fim da dor e o amor que ao peito invade!

Ronaldo Rhusso

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1516
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Dom 15 Jul 2012, 21:30

Que estranho!

Abri meu coração pra Poesia
uma outra vez e vi que acertei.
Eis que ela me transporta à fantasia
algures escondida... Achei. Gostei!

Aqui estou fruindo a maresia
e o vento frio que sempre suportei...
Oh! Sinto que ele, agora anestesia
a mente... Enfim, por isso me afastei.

Havia em mim paixão em cada verso
e cada rima rica ou pobre, amava.
A meu leitor confesso que eu mimava.

Agora um sentimento tão diverso
a corroer meu ser, ao meu inverso,
afasta-me de quem me aproximava...

Ronaldo Rhusso


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1516
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Seg 16 Jul 2012, 00:48

Angel, Sempre Angel!

O sorriso na face, quase um Sol,
Não esconde o semblante preocupado
Com o que passa ao redor, no arrebol,
E percebe que há algo a ser mudado...

A leitura que faço é frágil rol,
Mas eu sei que ela age, e com cuidado,
Não importa se é plebe ou se é escol;
E sem asas visíveis tem se dado.

É Angel, sempre Angel, que ternura!
Num mundo onde ninguém será perfeito,
Eis que volta o olhar ao que é Direito.

Até sei o que ela, enfim, procura:
“O sentir sem medidas, que perdura,
E que seja mui pleno em seu efeito”!

Ronaldo Rhusso

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1516
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Dom 22 Jul 2012, 07:12

Naufrágio Universal

A plebe rude ruge e eu nem entendo
O que o rugir rumina... Oh! Credo! É resto.
Por isso dizem tanto que eu não presto
E nem é isso, agora, o que eu pretendo!

Essa alegria insana que vem tendo
A troco de um bocado, e, esse, indigesto
Faz dessa plebe rude um ledo arresto
Que os podres no poder seguem mantendo.

Votar não é brincar de digitar
Até que veja a cara do sujeito
Que vai ferrar você com muito jeito!

Eu outra vez vou ter que anular
Porque discordo de quem vai tentar
Ludibriar, roubar... E com trejeito!

Ronaldo Rhusso
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1516
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Sab 11 Ago 2012, 18:17

Elegia X (10/08 - 2 anos sem Betinho)

Menino, eras veloz em demasia
E havia em ti o mal que há em mim...
O tempo, o ente atroz, tem primazia
E corre, qual corrias, para o fim...

Mas ele engana a gente e eu fazia
O meu pior achando bom, enfim.
Já tu te foste e agora a fantasia
É ver-te em Shangri-lá sorrindo, oh sim!

Eu lembro tu pequeno e nós correndo
À beira-mar... Menino era tão lindo!
Agora aqui, sem ti, ah eu me blindo...

O mundo é cão e é sempre tão horrendo
A multidão não vê e está correndo
Atrás do nada e o nada? Ei-lo sorrindo.

Ronaldo Rhusso
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1516
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Seg 08 Out 2012, 12:57

Jovens...

A tez que é tenra e toda luzidia
aventa a alma alegre... Eis juventude!
Quem há de perceber a amplitude
da força que eles têm; da ousadia?

Pro jovem sei que nunca é tardia
a chance de mudar da quietude
pra luta justa em busca da virtude
que enleva a alma e faz valer o dia!

Importa que essa prole trame e vença
a fim de que a miséria do passado
não volte e seja só algo impensado.

Eu quero a juventude em desavença
com tudo o que é feio e que convença
a todos de que o Mal é ultrapassado.


Ronaldo Rhusso



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1516
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Qui 11 Out 2012, 01:23

Não consegui...

Insone, eu sinto o seu sentir, senhora!
Sobeja em mim saudade sem remédio
e, tolo, tento, então, tolher o tédio,
mas fico a fim do fim e o fim: demora...

Eu fito a face feia do agora
e meu medo maior infame e nédio
é não sorver seu santo e são assédio,
que é meu mel e onde o meu eu mora!

Eu era um anjo e a luz em mim ardia;
queimava sem queimar a quem, de fato,
amei, mas com o amor mais inexato...

Até tentei a tática tardia
de por a mim por par da poesia
apenas pra compor o seu retrato...


Ronaldo Rhusso



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1516
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Sab 13 Out 2012, 16:12

Corpo e Alma (The comments)

A fera que há no homem se levanta
no entorpecer da alma que consente
em praticar o mal que lhe é latente;
em desviar do Alvo que agiganta!

A carne que ora somos, eis, me espanta!
Cobiça, degenera, quer urgente
fruir do mal que a alma inteligente
nem deve aproximar-se... Desencanta!

Profanos ou humanos somos sim;
está no nosso gene o vil pecado!
E o que será de nós? “Ó D’us, socorro”!

Apressa-Te a salvar-nos desse fim!
Vês que o Universo há-se maculado
por nós, raça inconstante... "D’us! Socorro”!

Ronaldo Rhusso
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1516
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Qui 25 Out 2012, 20:18


Resposta simples (Sonetinho de amor?)


Os latidos serão sempre emitidos
e a caravana não irá parar.
Eu continuarei a versejar
e os cães, oh, eis serão, sim, esquecidos...

Os cérebros pequenos e espremidos
pelas informações que vão findar
co’a alienação e o mal estar
terão os seus miolos bem cozidos.

E, assim, a Poesia ri das mentes
que bebem dessas fontes simples, rasas,
que adentram aos montões em tantas casas...

Ó D’us por que eles são tão inocentes
e lá por trás das telas rilham dentes,
enquanto de mim cuidas? D’us! Arrasas!

Ronaldo Rhusso







Não se identifique com esse texto, pois ele, o texto, é pura "fricção"!

RONALDO RHUSSO
23/10/2012
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1516
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Dom 28 Out 2012, 22:44

Empatizando...

'Té na destruição há Poesia...
Ó D'us! mudai-nos, pois mudamos tudo!
Mudamos e quebramos... Hei-me mudo...
*******************************************
Ó D'us! o fazem plena luz do dia...

Vai ver agora, então, a alegria
há de ser forte qual escuro escudo
ou sou um tolo e muito mais me iludo.
Eu sei é que há alma arredia...

Os olhos do poeta entristeceram
ao ver o pó subindo e a dor baixando
e os homens fortes, juntos, derrubando...

O tal progresso e o novo aconteceram,
mas o Vinícius viu que esqueceram
que um dia ali o amor foi mais que brando...

Ronaldo Rhusso
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1516
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Qui 08 Nov 2012, 09:38


Evitai as raposinhas...


Por que pintas a face que era linda?
Por que sujas a Obra do teu D’us?
Por que o mundo é mais forte e a mente blinda?
Tu não crês no Perfeito, quais ateus?

Já não vês que te pões na vil berlinda
renegando o Senhor, cuidados Seus,
testemunho e o dom da Graça infinda
misturando-se, assim, aos Amorreus?

Não desejas reinar Lá por Mil Anos
comprovando que D’us é fato, é justo
e que o Mal quer tragar-te a qualquer custo?

Raposinhas, retoques são enganos
que da Vinha deseja delir planos...
Reviver pós Milênio trará susto!

Ronaldo Rhusso


"Apanhai-nos as raposas, as raposinhas, que fazem mal às vinhas, porque as nossas vinhas estão em flor."
(Cantares 2 : 15)

As raposinhas bonitinhas (nada a ver) sempre foram motivos de desgraça para a Vinha (Israel).

"Fiz-me, acaso, vosso inimigo, dizendo a verdade?"
(Gálatas 4 : 16)




Última edição por RONALDO RHUSSO em Qui 08 Nov 2012, 11:19, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1516
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Qui 08 Nov 2012, 10:49

Uma só carne...

Evoco a rosa rubra, a rosa aberta
ao meu tocar com zelo, com cuidado;
e cada poro, aos poucos, encharcado
soltando olor, perfuma em hora certa!

Em uma carne só o Livro alerta:
O amor é puro e não está manchado
do tinto mal que tem apostatado
a prole que urgia estar alerta!

Os dois em um é quadro tão bonito!
Dois pares de olhos rindo, fulgurantes,
abrindo e se fechando... Alucinantes...

O som no ar alcança o infinito,
pois dois em um se fundem num só grito
voltando a serem dois os dois amantes...

Ronaldo Rhusso

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1516
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Sab 08 Dez 2012, 07:07

Obstinada...

Percebo a porta aberta e alerta eu canto:
" - O pranto, enfim, é nada e o tudo é vida"!
Despida a alma é forte e à luz convida
pra lida que exaspera e déle o encanto.

Sou tanto amor ou dor em meu recanto
porquanto o dia é claro e meigo envida
guarida que é justa, é sim, devida;
querida à mim, à ela e ao desencanto...

Decanto os pés dos versos, sou poeta...
Eis, veta a minha dor presença linda
que finda a vil pergunta, é fato, a blinda!

Ainda é de manhã n'alma inquieta
e a seta que traspassa a flor quieta
coleta o mel que adoça a vã berlinda...

Ronaldo Rhusso


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1516
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Sab 08 Dez 2012, 13:22

Seca ou tempestade?




Intrépido e altivo o sol decorre
tornando o que era tépido em fornalha;
tornando a esperança que não morre
em mais um desespero, outra batalha.

E a água quando vem? Quando ela escorre?
Pergunta alguém, porque muito atrapalha
esse calor insano que ora ocorre
e faz sentir no corpo o alarme: falha!

Talvez o céu desabe e inunde tudo!
Talvez a natureza, então, então se vingue
e torne essa secura em podre mar.

Talvez quem perguntou se veja mudo
e sua fé no nada logo mingue
ou cesse, o vão e tolo reclamar...


Última edição por RONALDO RHUSSO em Sex 14 Dez 2012, 05:36, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1516
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Sex 14 Dez 2012, 05:34

E muito!

De vez em quando eu vejo aquela cena
que nem vivemos de tão ocupados
em enviar em versos vãos recados
e sinto nada menos do que pena...

Poeta é bicho besta, pois encena
a solidão e o medo de viver
por não ter o melhor para fazer
e tece história escura qual ravena.

A experiência nunca nos diploma
e o ardor que já sentimos se corrói
porque sem alimento a sí destrói.

Dificilmente o amor da gente soma
e em profusão ressente; entra em coma,
pois a felicidade também dói...

Ronaldo Rhusso


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1516
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Sex 14 Dez 2012, 08:05

Gracias, Jesús!

Componho uma outra Ode ao Soberano
porque me descomplica a vida, a saga,
e toda a desventura em mim apaga
arando a minha terra com Seu plano.

Eu sei que há algo bom no desengano,
pois vejo que sorrir demais estraga
o percorrer da luz da Mão que afaga,
embora alguns me vejam qual insano...

Senhor, Tu que pendeste num madeiro,
não deixes que me estribe no meu “eu”
e seja como um velho epicureu.

Todo o filosofar é passageiro
e Tu que a nós Te deste por inteiro
estendes Tua mão mesmo ao ateu...

Ronaldo Rhusso

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
RONALDO RHUSSO

avatar

Mensagens : 1516
Data de inscrição : 15/11/2010
Idade : 48
Localização : Via Láctea

MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   Seg 17 Dez 2012, 06:41

Arcaico ardor, amor e dor...

Não vi o amor que dizem-me ter feito...
Não vi a dor sentida por ti, musa!
Nem sei por que razão o olhar me acusa!
Jamais reivindiquei-me ser perfeito...

A ênclise apossa-se e o desfeito
nem é por não temer-te, alma confusa!
E sim por entender que a vida abusa
de quem se esmorece e é imperfeito.

Tu queres me roer além da conta?
Não vês que a dureza é a metade
que mais tem força em mim? Sim é verdade!

Metade frágil é em mim a ponta
dessa delicadeza que desponta
e logo morre... Oh vida em brevidade!

Ronaldo Rhusso
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ronaldorhusso.wix.com/ronaldorhusso
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Sonetos Decassílabos   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Sonetos Decassílabos
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 5 de 15Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6 ... 10 ... 15  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Descanso das Letras :: PRODUÇÃO LITERÁRIA :: Soneto-
Ir para: